Subscribe Twitter Facebook

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

4ª rodada: Semana de golaços

Pjanic anotou um dos golaços da rodada e deixou a Roma na ponta (Reuters)
A rodada de meio de semana na Serie A não trouxe alterações na ponta da tabela, uma vez que Juventus e Roma seguem com 100% de aproveitamento e lideram o campeonato. Logo atrás, a Udinese é uma grata surpresa, enquanto Sampdoria e Verona também surpreendem, e dividem o quarto posto, ao lado da Inter. A 4ª rodada foi marcada por alguns golaços, especialmente nos jogos entre Parma e Roma e Inter e Atalanta. Confira o resumo da rodada.

Parma 1-2 Roma
Parecia que a Roma tropeçaria pela primeira vez no campeonato, mas um gol de falta de Pjanic a dois minutos do fim mostrou que os tempos são outros. As famosas "romadas" não fazem mais parte do cotidiano do clube e a disputa com a Juventus promete continuar intensa. Os dois times são os únicos com 100% de aproveitamento até aqui. Contra o Parma, os giallorossi sofreram o primeiro gol no campeonato e acabaram sendo superados pela rival na tabela pela primeira vez nessa temporada.

O jogo começou morno, no Ennio Tardini. A Roma mantinha a posse de bola, mas não conseguia chegar com perigo ao gol dos donos da casa, montados para segurar a partida e tentar a sorte no contra-ataque. Só Totti, quando conseguia dar mais de dois toques na bola, criava chances reais. Primeiro, deixou Gervinho na cara, mas o marfinense errou. Depois, deu belo passe para Ljajic abrir o placar. De Ceglie empatou, de cabeça, no início da segunda etapa. O jogo melhorou, mas um Parma bem organizado parecia que ia segurar a Roma. Pjanic acabou com as esperanças com uma bela cobrança de falta. No fim de semana, a Roma recebe o Hellas Verona e o Parma visita a Udinese. (Rodrigo Antonelli)

Inter 2-0 Atalanta
No duelo entre equipes azuis e pretas, melhor para o time de Milão. Desde 2010 a Inter não batia a Atalanta, uma de suas históricas asas negras, mas dessa vez não correu riscos para garantir o resultado. O placar deixa a Inter na quarta posição, com 8 pontos, um a menos que a Udinese e quatro abaixo de Juventus e Roma. Já a Atalanta segue no meio da tabela, com quatro pontos.

O time treinado por Mazzarri fez um bom primeiro tempo, no qual criou diversas ocasiões de gol. Primeiro, Vidic cabeceou uma bola na trave. Depois, Icardi acabou se machucando após choque com Benalouane e foi substituído por Osvaldo, o que mudou o jogo. Aos 40 minutos, o ítalo-argentino completou cruzamento de Guarín com um voleio e abriu o placar. Placar que poderia ter sido aberto antes, quando Ranocchia sofreu pênalti. Palacio desperdiçou – Sportiello pulou no canto certo. No segundo tempo, a Inter voltou a acertar a trave, com Palacio, e se segurou bem na defesa, mesmo após as entradas de Gómez, Boakye e Denis. Já no final, Osvaldo cavou uma falta na entrada da área e Hernanes, que entrou no segundo tempo, mandou um míssil no ângulo, fechando o placar. (Nelson Oliveira)

Juventus 3-0 Cesena
Na quarta-feira, Arturo Vidal se tornou o primeiro jogador do Manchester United a fazer gols pela Juventus. Brincadeira sobre a especulação à parte, o chileno fez sua estreia como titular na temporada e marcou duas vezes na vitória contra o Cesena, em casa. Os cavalos marinhos foram presas fáceis da Velha Senhora, que teve 73% de posse de bola em toda a partida. Buffon foi mais um mero espectador em campo - ele deu um soco na bola, no primeiro tempo, e só.

Pela Juventus, Marchisio voltou a fazer uma excelente partida, completamente adaptado ao setor. Ogbonna fez sua segunda partida em ótimo nível e só não marcou gol porque parou em boas defesas de Leali. Pela Juventus, Vidal marcou duas vezes (uma de pênalti e outra de fora da área), e Lichtsteiner fechou o placar em uma jogada característica sua, com infiltração pelo lado direito. Apesar de atuar contra uma equipe muito superior tecnicamente, o Cesena mostrou - na segunda rodada consecutiva - que falta ambição no torneio. O esquema é "toca no Marilungo e espera por uma mágica". Deve ser rebaixado sem muita dificuldade. (Murillo Moret)

Empoli 2-2 Milan
Abrindo a quarta rodada, Empoli e Milan se enfrentaram na Toscana em jogo movimentado. Ou pelo menos no placar. Apesar de doze chutes a gol e duas bolas na trave, os times acabaram não tendo grande desempenho ofensivo e ainda tiveram erros defensivos. O curioso é que o Empoli empatou pela segunda vez em 2 a 2, consecutivamente, mas segue sem vencer no campeonato e é o penúltimo colocado. Já o Milan conseguiu se recuperar na partida, depois de levar 2 a 0, e até ameaçou a virada. Porém, levou apenas um ponto, novamente levou gols de bola parada e tem a segunda defesa mais vazada, apesar do ataque mais eficaz.

Surpreendentemente, o time da casa já vencia com 20 minutos. Sempre na bola parada, Tonelli saiu da marcação de Bonera e antecipou ao cruzamento de Valdifiori para abrir o placar. Depois, Valdifiori cobrou falta nos pés de Tavano, que desviou para Pucciarelli ampliar a vantagem. Apenas no final do primeiro tempo o Milan chutou a gol, e diminuiu com Torres, em cabeçada após cruzamento de Abate – o espanhol fez ótima partida. E Abate, o líder de assistências do campeonato, voltou a aparecer para tocar para Honda empatar, em boa movimentação do time de Inzaghi. (Arthur Barcelos)

Lazio 0-1 Udinese
Em nosso guia da temporada, falávamos que a Udinese poderia voltar a fazer uma boa campanha nesta Serie A. Até agora, a equipe treinada por Stramaccioni vai até superando as expectativas, e ocupa a 3ª posição no campeonato, com três vitórias e uma derrota. Perdeu apenas para a Juventus e já superou adversários complicados, como Napoli e Lazio. Além disso, a equipe mostra um futebol bastante sólido e lúcido. O time sabe o que quer, constrói bem as jogadas e se fecha quando necessário. Foi esse o script na boa vitória sobre a Lazio, no Olímpico.

Stramaccioni poupou Di Natale, mas viu seu time abrir o placar com seu substituto. Ainda no primeiro tempo, depois de bom passe de Muriel, Widmer cruzou rasteiro e Théréau apareceu com velocidade no meio dos zagueiros para finalizar. Depois disso, uma Lazio que teve o reforço de Marchetti no gol, mas não teve De Vrij na defesa, tentou furar a defesa bianconera de qualquer forma, mas os chutes de Felipe Anderson saíram tortos. Além disso, Karnezis fez boas defesas e o muro branco e preto rebateu quase todas as jogadas criadas pelos romanos. (NO)

Napoli 3-3 Palermo
No jogo maluco no San Paolo, o Napoli desperdiçou a vantagem por dois gols e cedeu o empate para o Palermo, que contou com um jovem de 20 anos em noite espetacular. Depois de duas derrotas seguidas, o técnico Rafa Benítez deu descanso apenas a Higuaín. Em dois minutos, Koulibaly marcou o primeiro gol, em cruzamento de Callejón. Aos 11, Zapata, substituto do argentino, aumentou. O Palermo começou a reação com Belotti. Foi o tento de debute na Serie A. Vázquez, com ótima assistência de Morganella, deixou tudo igual. 

O time da casa voltou a ficar na frente do marcador com Callejón, após belo passe de Gargano, porém, o Palermo empatou a partida depois de jogada de Dybala, finalizada novamente por Belotti – olho nele, que já atua pela equipe sub-21 e é um dos atacantes mais promissores do país. Na próxima rodada, o Napoli encara o Sassuolo, fora de casa, enquanto o rosanero enfrenta a Lazio no Renzo Barbera. (MM)

Sampdoria 2-1 Chievo
No Luigi Ferraris, a Sampdoria fez mais uma grande partida e derrotou o Chievo, com dois gols de defensores. Porém, furar o bloqueio defensivo gialloblù não foi fácil. A dupla de ataque formada por Okaka e Bergessio, municiados por Soriano, assustou pouco e foi preciso que o zagueiro Gastaldello abrisse o placar. Mesmo atrás no marcador, o Chievo deu pouco trabalho a Viviano, que de longe viu o segundo gol da Samp, marcado por Romagnoli. No final da partida, Paloschi diminuiu com um belo chute da entrada da área que encobriu o goleiro blucherchiato.

A vitória por 2 a 1 contra os veroneses colocou os genoveses na quarta colocação, ao lado da Inter, com oito pontos. Por outro lado, o Chievo contabilizou a terceira derrota na competição e fica na 17ª colocação. Na próxima rodada, a Samp vai com moral elevada para o clássico contra o Genoa, enquanto o Chievo recebe o Empoli, numa briga direta na parte de baixo da tabela. (Caio Dellagiustina)

Cagliari 1-2 Torino
Após três rodadas em branco, o Torino finalmente conseguiu vencer e marcar seus primeiros gols no campeonato. E os três pontos tiveram um gostinho especial: a equipe de Turim saiu atrás no placar e conseguiu virar a partida. Cossu foi quem marcou para os donos da casa, logo no início do jogo. O que parecia se tornar uma partida fácil para os rossoblù, porém, se complicou depois de algumas chances perdidas e a ousadia da equipe de Ventura, que foi para cima.

O gol de empate não demorou a sair: aos 21 minutos, Glik cabeceou para o fundo das redes. Pouco depois, aos 29, foi a vez de Quagliarella, que não marcava há um ano, fazer o dele e virar a partida. Os visitantes ainda tiveram chance de fazer 3 a 1, mas o jovem goleiro Cragno salvou. No segundo tempo, pouco aconteceu. Destaque para a cara de perplexidade de Zdenek Zeman, que ainda não viu o Cagliari vencer nessa temporada - são três derrotas e um empate. Ao fim da partida, o treinador boêmio filosofou: "Meus jogadores pensam demais. Aí, a ação fica lenta". (RA)

Verona 2-2 Genoa
Partida movimentada na cidade de Romeu e Julieta, com pouco mais de 30 chutes, 16 no alvo e boas intervenções dos jovens goleiros Gollini e Perin, este mais uma vez o goleiro com mais defesas e melhores notas no campeonato. Mas dessa vez o time de Gasperini mostrou mais do que as defesas de seu arqueiro, sendo um grande incômodo para o time da casa e mostrando a ofensividade que ainda não tínhamos visto. Com direito a doppietta de Matri, mesmo assim imperou a irregularidade, s oe genoveses cederam o empate na segunda etapa.

Já o Verona, de outro início promissor, mesmo com elenco limitadíssimo, foi guerreiro em se recuperar e buscar o empate. Mais uma vez, o moldavo Ionita foi o grande destaque, passando para Tachtisidis diminuir a vantagem com belo chute de bola da área e depois completando cruzamento de Toni com boa cabeçada. No fim, com ambos os times buscando a vitória, os goleiros apareceram e mantiveram o empate. (AB)

Fiorentina 0-0 Sassuolo
Mais um jogo sem gols da viola. Sem os principais atacantes, Rossi e Gómez, a Fiorentina não saiu do 0 a 0 contra o Sassuolo em pleno Artemio Franchi, chegando ao terceiro jogo sem balançar as redes adversárias. A ausência da dupla se refletiu no desempenho da equipe que, mesmo chegando inúmeras vezes ao gol de Consigli, deu pouco trabalho a Consigli, goleiro neroverde.

A pressão viola continuou na segunda etapa e Borja Valero teve a melhor chance, mas parou na trave. Escolhido para o comando de ataque, o jovem Babacar se destacou – negativamente – por atrapalhar oportunidade clara de gol de Cuadrado. Pior ataque da Serie A, a Fiorentina estaciona no meio da tabela, com apenas cinco pontos, distanciando-se da ponta, enquanto o Sassuolo, também com apenas um gol marcado, é o primeiro time da zona de rebaixamento. Que fase, hein? (CD)

Relembre a 3ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

Seleção da rodada
Perin (Genoa); Abate (Milan), Vidic (Inter), Heurtaux (Udinese), Romagnoli (Sampdoria); Vidal (Juventus), El Kaddouri (Torino), Ionita (Verona), Pjanic (Roma); Belotti (Palermo), Osvaldo (Inter). Técnico: Andrea Stramaccioni (Udinese).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário