Subscribe Twitter Facebook

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Inferno alternativo

Vai que não dá: enfrentar o Atleti no Calderón é uma tarefa complicadíssima (Foto: La Presse)

Que jogar contra o Galatasaray na Turquia é o inferno, todos sabem. Talvez seja um dos sensos comuns do futebol. Afinal, oras, é realmente amedrontadora, a atmosfera da Türk Telekom Arena. Enfrentar o Atlético de Madrid de Simeone, entretanto, é um inferno alternativo: você precisa, mas não quer, não deseja e vade retro essa defesa espanhola.

A partida foi feia. Juventus e Atlético, no primeiro tempo, especialmente, fizeram uma apresentação medonha. O jogo foi truncado e as equipes somaram 49 faltas durante os 90 minutos. Leonardo Bonucci, ao término do confronto, afirmou que a Juve dominou o jogo e fez com que o adversário ficasse atrás. A partida, do início ao fim, esteve inteiramente nas mãos de Simeone e seus 11 discípulos em campo.

O Atleti foi a equipe mais organizada que a Juventus enfrentou nesta temporada - não precisava de muito, mas foi... Tiago e Raúl García fizeram um trabalho magnífico na marcação dos meio-campistas bianconeros; Arda Turan e Koke acompanhavam sempre Evra e Lichtsteiner. Miranda e Godín... Que dupla da zaga maravilhosa. A partida no Vicente Calderón foi decidida com uma falha do ala suíço, que perdeu Arda Turan por um segundo e viu o turco escorar cruzamento.

A Juventus foi vazada pela primeira vez em 2014-15. Em cinco dias, as únicas defesas invencíveis dos principais campeonatos da Europa sofreram com os ataques rivais – o Colônia caiu antes do Barça e, agora, a Velha Senhora. Se a defesa sofreu ante o Atlético, o ataque também: Tévez, Llorente, Marchisio, Pogba, Vidal. Eles não conseguiram jogar no último terço do campo e o adversário espanhol limitou a Juve a ZERO finalizações certas. Foi a primeira equipe na Liga dos Campeões a parar a Juventus desta forma desde o Arsenal, em 2006.

A situação do Grupo A ficou completamente aberta, ainda com quatro jogos a serem disputados, após a vitória do Malmö, em casa, ante o Olympiacos. Todos os times do grupo venceram como mandantes e tem três pontos ganhos. Se contar com o histórico da Arena, a Juventus tem a vantagem de fazer duas partidas em casa no returno da primeira fase, contra gregos e espanhois.

Atlético de Madrid 1-0 Juventus

Atlético de Madrid: Moyá, Juanfran, Godín, Miranda e Ansaldi; Koke, Raúl García, Tiago e Arda Turan (89' Siqueira); Saul (53' Griezmann) e Mandzukic (84' Suarez). T: Diego Simeone

Juventus: Buffon, Cáceres (78' Pereyra), Bonucci e Chiellini; Lichtsteiner (89' Giovinco), Vidal (83' Morata), Marchisio, Pogba e Evra; Tévez e Llorente. T: Massimiliano Allegri

Gol: Arda Turan 74'

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário