Subscribe Twitter Facebook

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Lazio, Radu e o jogo supostamente armado da UCL 2007

A Serie A 2006-07 teve início tardio por conta do julgamento do Calciopoli. A Lazio perdeu 30 pontos na temporada anterior e se safou de um rebaixamento. Ao término da época de 2007, o clube romano, dirigido por Delio Rossi, cavou uma vaga para a Liga dos Campeões com a terceira posição geral. Os biancocelesti teriam de enfrentar o Dinamo Bucareste na eliminatória final da competição europeia. No jogo de ida, empate em 1 a 1; em Bucareste, a Lazio virou e conseguiu a vaga ao vencer por 3 a 1. 

Nesta semana, um ex-jogador da equipe da Romênia sugeriu a manipulação do resultado e foi seguido por um antigo dirigente do clube. O presidente da Lazio, Claudio Lotito, agentes de futebol e Stefan Radu, lateral-esquerdo do time italiano, estariam envolvidos no esquema.

Liga dos Campeões 2007-08


Danciulescu, Nastasae, Chiacu, Cristea e Mudingayi em lance no jogo realizado na Romênia (Foto: Mediafax)

O clube terminou o campeonato na terceira colocação e teria de entrar diretamente na fase de grupos da competição continental, mas o título europeu do Milan na temporada anterior tirou a vaga da Lazio em 2007. A chance de disputar a Liga estava inteiramente ligada ao Dinamo Bucareste, adversário na terceira fase eliminatória. O campeão romeno era suficientemente bom para eliminar um rival fragilizado e endividado, como afirmou Cornel Dinu, ex-administrador-delegado do Dinamo.

O atacante Ionel Danciulescu colocou o Dinamo na frente, no primeiro tempo, porém, Massimo Mutarelli deixou tudo igual na etapa final. A partida foi comandada pelo norueguês Tom Henning Ovebro, que deu um pênalti claríssimo a favor da Lazio aos 37 minutos - toque de mão de Radu dentro da área. Tommaso Rocchi perdeu. No Nacional de Bucareste, o Dinamo novamente saiu com a vantagem através do gol de Florin Bratu. Contudo, a zaga romena cometeu erros grotescos que culminaram em dois tentos de Rocchi e um de Goran Pandev (assista ao vídeo).





A entrevista

O jornal romeno "Pro Sport" abordou o lateral-esquerdo Corneliu "Cristi" Pulhac. Na longa entrevista, ele foi questionado sobre a passagem pelo futebol espanhol - ele atuou pelo Hércules e disse que foi complicado marcar Angel dí Maria no embate ante o Real Madrid -, por que deixou o Dinamo Bucareste e se está feliz atuando no Zawisza Bydgoszcz, lanterna do Campeonato Polonês. 

Pulhac explicou que a situação financeira proporcionada pela Polônia é ligeiramente melhor que da Romênia. Sobre retornar ao país do origem, afirmou: "não excluo a Romênia. Entendo que a situação no país é complicada, mas tudo depende do dinheiro". Ele escolheu jogar no Zawisza após uma breve passagem pelo Gabala, do Azerbaijão. 

A conversa seguiu sobre um episódio em 2008, ano seguinte ao confronto diante a Lazio. Após uma derrota contra o Dinamo Brasov, os jogadores Pulhac, Lucian Goian, Adrian Rapotan e Gabriel Torje (que depois faria parte do elenco da Udinese) foram filmados cantando "Steaua e numa una", versos positivos em menção ao grande rival do Dinamo. Eles foram multados pela diretoria. Pulhac define esse episódio como o momento mais delicado da carreira dele. O jogo mais triste? Contra a Lazio.
"Um monte de coisas aconteceram. Eu fiquei chateado porque fizemos um bom jogo e tínhamos um bom time. O Dinamo fez um excelente jogo em Roma. Em Bucareste, deixamos a Lazio chegar ao nosso gol. Era nossa oportunidade de jogar a Liga dos Campeões", disse o lateral-esquerdo.
O atleta define o resultado como falta de experiência e má sorte. Entretanto, ele disse a seguinte frase: "não acuso ninguém, mas se alguém fez algo, vai pagar em vida, cedo ou tarde, seja no futebol ou fora dele". Sugerir que aconteceu uma manipulação de resultado foi o necessário para suspeitar dos 18 atletas que estavam no estádio Nacional, além do técnico Mircea Rednic: o time titular - Bogdan Lobont, George Blay, Vasile Nastasae, Pulhac e Radu; Daniel Oprima (substituído por Hristu Chiacu), Adrian Ropotan, Andrei Margaritescu (Claudiu Niculescu) e Adrian Cristea; Bratu e Danciulescu (Catalin Munteanu) - e os reservas não utilizados Deniss Romanovs, Silviu Izvoreanu, Liviu Ganea e Andrei Nitu.

A polêmica transferência de Stefan Radu

Se Pulhac apenas sugeriu a manipulação, o antigo acionista do Dinamo, Vladimir Cohn, afirmou que existiu mesmo o esquema: o preço para vender a vaga na Liga dos Campeões foi a transferência de Radu a Lazio.

A revelação, ainda que não confirmada, veio à público somente sete anos após o acontecido. Outros dois integrantes do clube romeno, à época, têm dúvidas acerca da fatídica derrota na fase eliminatória continental: o administrador-delegado (e técnico campeão em 2000 pelo Bucareste) Cornel Dinu e o treinador da equipe naquela temporada, Rednic.

O comandante do Dinamo declarou: "fizemos um bom primeiro tempo [na Romênia], mas entregamos dois gols. Nós nos derrotamos. Jogadores experientes cometeram erros incríveis". Além da citada mão na bola de Radu na partida de ida, defensores romenos tiveram influência direta nos gols da Lazio no estádio Nacional. Em 34 segundos do segundo tempo, De Silvestri achou Mudingayi livre da marcação de Margaritescu e Ropotan. Ele teve tempo para pensar e fazer o passe atrás de Radu e Pulhac. Del Nero dominou, porém, Nastasae fez o corte e... Erro fatal: o zagueiro permitiu que o próprio laziale roubasse a posse e cometeu pênalti - convertido por Rocchi.


Radu fazia parte do time que enfrentou e perdeu para a Lazio (Foto: Mediafax)

Aos 9 minutos, Del Nero recuperou uma bola mal passada por Pulhac para Margaritescu. Radu tenta bloquear o toque, porém, o meio-campista foi ágil e assistiu Rocchi, que imediatamente passou para Pandev. Blay cai de forma patética e permite que o macedônio vire o jogo. Para finalizar, aos 17, Pandev achou Rocchi completamente livre atrás de Nastase e Radu. Linha de impedimento não funcionou e Lobont ficou vendido no lance.

A eliminação da Liga dos Campeões fez com que o Dinamo deixasse de ganhar 25 milhões de euros, afirmou um dos dirigentes do clube. A Lazio conquistou 16,48 milhões de euros (valor publicado pela Uefa), mas o lucro romeno seria maior devido ao merchandising e ingressos, segundo um patrocinador. O Dinamo só não deixou de ganhar dinheiro porque Radu foi negociado com a Lazio cinco meses após a partida entre as equipes. 

Cohn declarou que Dinu e Cristi Borcea (presidente do clube entre 1995 e 2012) se reuniram com Claudio Lotito, mandatário laziale, antes da partida em um hotel em Bucareste. Ficou combinado que o "preço da vaga" seria 4,5 milhões de euros - o valor para contratar/vender Radu. Os empresários Ioan e Victor Becali, que agenciavam 13 dos 14 atletas que participaram do jogo de volta na Romênia e estavam no jantar com Lotito, alegam que o lateral/meia foi emprestado ao clube romano com opção de compra futura. A transferência, no entanto, pode se tornar um novo objeto de estudo pela Uefa, uma vez que Rednic afirmou veementemente que o valor pago pela Lazio foi de 7,2 milhões de euros, e não 4,5 milhões como foi noticiado pelo clube.

Dinu também apontou a presença de Pierluigi Pairetto naquele jogo. O ex-chefe de arbitragem da Itália resignou do cargo por conta do esquema de manipulação de resultados na Bota, no verão anterior, e foi proibido de ter qualquer conexão com o futebol pelo período de dois anos e seis meses. O antigo administrador-delegado do Dinamo acredita piamente que "coisas estranhas" aconteceram na partida porque "a Lazio jogou nada". Segundo ele, Pairetto influenciou na escolha do árbitro do jogo - o espanhol Manuel Mejuto, o mesmo que comandou a final do ano anterior entre Liverpool e Milan.

A mesma pessoa, duas vezes
"Estou convencido que o jogo contra a Lazio foi ajeitado. Coincidentemente, a partida foi estragada pelo mesmo jogador que me eliminou ante o Benfica, em 1999" (Cornel Dinu)
Enquanto treinador, Dinu conseguiu classificar o Dinamo para a Copa da Uefa 1999-00. A equipe não passou da primeira rodada. A vantagem conquista na Luz de nada adiantou. O Benfica, de Jupp Heynckes, venceu na Romênia por 2 a 0 e conseguiu a vaga no agregado (2 a 1). O time da casa perdia somente de um quando o zagueiro Nastase recebeu dois cartões amarelos em questão de minutos.

O jogador negou qualquer possibilidade de envolvimento em ambos os casos, inclusive chamou o ex-companheiro Pulhac de "babaca". Nastase, atualmente agente livre aos 40 anos, afirmou que estava machucado à época e o treinador "implorou de joelhos" para que ele jogasse. Rednic confirmou a lesão, mas negou que tenha pedido para o atleta atuar: "perguntei se ele podia jogar; ele disse que sim". 

Nastase acredita que recebeu parte da derrota porque ele já tinha errado contra a Lazio. Em 2006-07, temporada anterior ao episódio central da história, o zagueiro do Ascoli errou nos minutos finais e impossibilitou a vitória do futuro rebaixado ante os biancocelesti. Dinu afirmou que Borcea passou por cima do comando do futebol e contratou Nastase poucas semanas antes da Liga dos Campeões. "Eu queria Giani Kirita [do Gaziantepspor, da Turquia]", disse. De acordo com o técnico Rednic, o zagueiro foi liberado após dois meses pela diretoria do Dinamo; para Nastase, ele optou voluntariamente por deixar o futebol durante seis meses.

Outros romenos e Benfica negam envolvimento

Vasile Turcu e Florian Walter, integrantes do corpo diretivo do Dinamo, não falaram sobre o polêmico assunto, bem como Nicolae Badea, ex-presidente do Conselho Administrativo do clube romeno. Danciulescu, autor do gol na partida de ida contra a Lazio, disse que "se alguém tem alguma evidência, diga abertamente". Oprita, Cristea e Niculescu não corroboraram com que Pulhac sentiu durante o confronto. Somente Chiacu foi além ao afirmar que "ouviu discussões sobre manipulação", mas não sabe o que pensar sobre o assunto e nem fez parte de algum esquema.

José Manuel Capristano, presidente do Benfica em 1999, alegou que não tem fundamento, a estória de jogo comprado. "[Jupp Heycknes] não é uma pessoa por quem morra de amores, mas a sua honestidade não se coloca em causa", afirmou, em entrevista ao jornal "Record".

A Uefa, que fora notificada, e a Lazio não se pronunciaram sobre o caso.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário