Subscribe Twitter Facebook

quarta-feira, 15 de abril de 2015

O favorito número 4

Vidal marcou o único gol no primeiro jogo contra o Monaco (Foto: LaPresse)

A estratégia da partida em Turim foi modificada em relação ao último jogo europeu na Arena. Ao invés de procurar o contra-ataque, como contra o Dortmund, a Juventus manteve a posse de bola e ditou o ritmo do primeiro confronto das quartas de final da Liga dos Campeões. 

Nos 10 minutos iniciais, os dois times criaram boas oportunidades. Morata chegou perto de marcar depois de lançamento de Pirlo, enquanto Tévez, de longa distância, parou em Subasic. Kurzawa, também de longe, acertou o travessão. Ainda no primeiro tempo, o Monaco teve a chance da etapa. Martial venceu Bonucci e Lichtsteiner na corrida e cruzou para Ferreira-Carrasco. Buffon fez uma das três defesas maravilhosas do jogo. 

Coletivamente, o ataque não foi tão bem em comparação à partida na Alemanha. A defesa, entretanto, se portou extremamente bem contra três adversários muito rápidos e que tentaram induzir o quarteto de zaga ao erro. Lichtsteiner, Bonucci, Chiellini e Evra - e Barzagli na etapa final - contornaram a falta de velocidade ante Martial, Carrasco e Dirar e foram disciplinados o suficiente para bloquear os avanços dos atacantes adversários.

Outro lançamento em profundidade, novamente de Pirlo para Morata, decretou o resultado final da partida. Carvalho derrubou o espanhol e cometeu pênalti – imagens mostram, porém, que a falta aconteceu fora da grande área. Vidal, com uma cobrança perfeita, tirou qualquer chance de defesa de Subasic. A Juve recuou nos 30 minutos finais e apenas aguardou o Monaco. A única vez que os franceses atacaram a defesa foi com uma cabeçada de Berbatov - que saiu por cima da meta.

O técnico Massimiliano Allegri declarou ao fim da partida que a equipe dele não jogou mal. Além disso, que se alguém quisesse ter bons momentos, "que vá ao circo". Se a estratégia é jogar para vencer, tem dado certo, pois, sob comando dele, o time venceu quase 70% das partidas. 

No momento, a Juventus é o quarto favorito ao título europeu, atrás de Bayern, Barcelona e Real Madrid, de acordo com as casas de apostas. Ficar entre os quatro melhores da Europa era o intuito da temporada. E, de certa forma, seria uma bênção para o futebol italiano, que não coloca um time nas semifinais da Champions desde a Inter, em 2009-10.

Juventus 1-0 Monaco
Liga dos Campeões, Juventus Arena

Juventus: Buffon; Lichtsteiner, Bonucci, Chiellini, Evra; Vidal, Pirlo (Barzagli 74'), Marchisio; Pereyra (Sturaro 87'); Tévez, Morata (Matri 83').

Monaco: Subasic; Raggi (Berbatov 71'), Ricardo Carvalho, Abdennour, Kurzawa; Fabinho, Kondogbia, Moutinho; Ferreira-Carrasco, Martial (Matheus 87'), Dirar (Bernardo Silva 51').

Gol: Vidal 57' (assista)

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário