Subscribe Twitter Facebook

sexta-feira, 12 de junho de 2015

A Itália e a empatite aguda

De pênalti, Candreva garantiu empate importante para a Itália (Getty)
Em jogo válido pela sexta rodada da qualificação para a Euro de 2016, Croácia e Itália se enfrentaram em Split com o estádio de portões fechados, devido a punição aos croatas por manifestações racistas do público. Uma punição que parece não ter tido efeito: havia uma suástica desenhada no corte do gramado, um claro sinal de provocação. Mais uma vez, em um jogo contra a Itália, problemas disciplinares por parte dos croatas. Um histórico longo, e que pode fazer a punição da Uefa ficar ainda maior.

Pela parte futebolística, o jogo foi morno: empate magro, sem grandes oportunidades, ritmo e intensidade baixos. Praticamente jogo de pré-temporada - ou melhor, pós-temporada -, o que não fugiu da tônica da Itália nos últimos jogos. Com Antonio Conte, a seleção italiana fez nove jogos, ainda está invicta, com cinco vitórias e quatro empates, mas quase sempre teve futebol pouco empolgante e sem muito a ser observado e destacado. Nos últimos cinco jogos, quatro empates, três deles em sequência mantida pela igualdade em Split.

Na Croácia, o ex-treinador da Juventus testou nova formação e sistema tático, buscando maior equilíbrio, melhor troca de passes e e mais jogo pelos lados. Em parte, seu 4-3-3 teve sucesso, e o treinador comemorou após o jogo. No entanto, não convenceu aos críticos.

Isso porque, especialmente pelo ritmo baixo, teve troca de passes muito lenta e previsível, com os meio-campistas fixos, sem dar o devido apoio aos atacantes e laterais. Assim, a Itália ficou extremamente dependente da organização e passes diretos de Pirlo para acionar os pontas Candreva e El Shaarawy, que deixaram boa impressão, e o centroavante Pellè. Os atacantes várias vezes levaram vantagem sobre a defesa adversária, mas não tiveram grande criatividade e precisão nas chances de gol.

Quase toda a movimentação da partida aconteceu nos primeiros minutos do primeiro tempo. Logo aos 7 minutos, Astori cometeu um pênalti juvenil sobre Srna, que ia saindo pela linha de fundo com bola e tudo. Mandzukic bateu mal e Buffon pegou. Quatro minutos depois, Candreva cruzou na área, Pellè furou e El Shaarawy aproveitou para marcar. A arbitragem, porém, deu um impedimento absurdo, pois o Pequeno Faraó estava cerca de 1 metro atrás da defesa.

Enquanto a Itália reclamava, a Croácia saiu em contra-ataque rápido e fez seu gol. Rakitic achou Mandzukic com cruzamento e o atacante se redimiu. Aos 35, o jogador do Atlético de Madrid voltou a ser vilão: colocou a mão na direção da bola e fez pênalti. Candreva, com cavadinha, empatou. No segundo tempo, um inflamado Candreva ainda criou duas ótimas chances em cima de Pranjic, mas Pirlo e Parolo erraram nas conclusões. Com a Itália melhor em campo, Conte preferiu segurar o empate e fez uma alteração defensiva.

No final das contas, contando ainda com erros acintosos do experiente árbitro Martin Atkinson, além da saída precoce de De Silvestri por problema ainda a ser avaliado (mas provavelmente nos ligamentos do joelho), o empate, de certa forma, foi positivo para a Nazionale. Ainda por cima levando em conta as muitas lesões ocorridas na preparação do jogo e a de Buffon, que teve de sair no intervalo.

Com dois pontos atrás dos anfitriões croatas e também dois de vantagem para a Noruega, a Itália tem tabela acessível para garantir tranquila classificação para a próxima Euro. Os comandados de Conte jogam em casa três dos quatro próximos jogos pelo Grupo H, e buscarão se reencontrar com a vitória. A Itália volta a entrar em campo nesta data Fifa, na terça-feira (16), em amistoso contra Portugal. A partida acontece em Genebra, na Suíça.

Croácia 1-1 Itália
Mandzukic 11', Candreva 36'

Croácia (4-2-3-1): Subasic; Srna, Vida, Schildenfeld, Pranjic (Vrsaljko 73'); Brozovic, Rakitic; Olic (Rebic 45'), Kovacic (Leovac 90+2'), Perisic; Mandzukic. T: Niko Kovac

Itália (4-3-3): Buffon (Sirigu 45'); De Silvestri (De Sciglio 27'), Bonucci, Astori, Darmian; Parolo, Pirlo, Marchisio; Candreva, Pellè, El Shaarawy (Ranocchia 80'). T: Antonio Conte

Local: Estádio Poljud, Split, Croácia
Árbitro: Martin Atkinson (Inglaterra)
Cartão vermelho: Srna (Croácia).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário