Subscribe Twitter Facebook

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Pote 2

Teste contra Portugal não foi nada bom para a Itália, que ainda poderá ter mais dificuldades nas Eliminatórias da Copa de 2018, por causa do resultado (Mais Futebol)
Um amistoso que, em tese, valeria pouca coisa. Não à toa, o técnico Fernando Santos colocou a campo quase toda equipe reserva de Portugal. Cristiano Ronaldo nem para o jogo foi. Antonio Conte seguiu a mesma linha, tendo entre os onze titulares nomes como Bertolacci, Soriano e Immobile, além de promover, no segundo tempo, as entradas de Sansone e Gabbiadini. Porém, para a Itália, a partida valia mais que apenas um jogo de testes. Valia a oportunidade de ser cabeça de chave no sorteio das Eliminatórias europeias para a Copa do Mundo de 2018.

De acordo com os critérios usados pela Fifa, os nove melhores times europeus na publicação de julho serão os cabeças de chave e a Squadra Azzurra, após o empate contra a Croácia, precisava de uma vitória para ultrapassar justamente os croatas. Mas em campo, apesar de imprimir um bom ritmo de jogo, a Itália sucumbiu para a seleção lusa, que mesmo sem se esforçar, encontrou um gol na segunda etapa para vencer o jogo. Com isso, a Itália ficará no pote 2 do sorteio.

Dessa forma, se tiver um sorteio não favorável, a equipe de Conte pode enfrentar, por exemplo, Alemanha, Polônia ou Suécia, Turquia ou Irlanda, e Armênia. O cenário mais favorável coloca os italianos contra Romênia, Suíça, Grécia, Ilhas Faroe, Azerbaijão e Andorra – veja aqui a projeção das seleções nos potes. O sorteio das eliminatórias da Copa de 2018 será realizado no dia 25 de julho, em São Petersburgo. Os jogos começam no segundo semestre de 2016.

O jogo
Diante de um estádio quase vazio em Genebra, o jogo demorou a engrenar. Com exceção de uma falta cobrada por Pirlo, aos 2 minutos, a partida disputada na Suíça demorou de ter lances de perigo. Apesar de maior posse de bola e domínio de jogo, o primeiro chute de perigo da Azzurra foi aos 17 minutos com Bertolacci. O meia do Genoa foi um dos poucos que aproveitou a oportunidade, com bastante movimentação, embora com pouca criação.

Percebendo a monotonia, Sirigu resolveu dar emoção ao jogo. O goleiro recebeu recuada de Bonucci mas dominou mal, perdendo a bola para Eder, que rolou para Varela bater contra o gol vazio. Não fosse Ranocchia, a Itália teria levado o primeiro gol.

No segundo tempo a partida foi mais movimentada. Logo aos 4, Bonucci acertou a trave dando esperanças aos italianos. Mas dois minutos depois, Eliseu fez bela jogada no campo de defesa e lançou Quaresma. O atacante dominou e cruzou com estilo, de trivela, encontrando Eder, que entrou e completou de primeira, para abrir o placar.

Pirlo bem que tentou organizar as jogadas, mas o tridente ofensivo formado por Immobile, Candreva e El Shaarawy produziu pouco. A Itália ganhou novo fôlego com mudanças efetuadas por Conte, sobretudo com a entrada de Vázquez. As chances, porém, continuaram raras. Darmian e o próprio Vázquez tentaram, mas Beto estava bem postado e evitou o empate italiano. No último lance, Rannochia teve a chance de igualar, mas chutou a sobra de escanteio rente à trave.

Como se não bastasse perder a oportunidade de ser cabeça de chave e fugir de um grupo complicado, a Itália de Conte ainda perdeu a invencibilidade de nove jogos. Foi quebrado, ainda, um tabu: há 39 anos os portugueses não venciam a Itália. Agora, a Itália não vence há quatro jogos, e o futebol apresentado, além de não dar resultados, é fraco. Conte, que foi contratado para fazer a equipe vencer e ser sólida, já começa a ser questionado.

Itália 1-0 Portugal
Eder 51’

Itália (4-3-3): Sirigu; De Sciglio (Pasqual), Ranocchia, Bonucci e Darmian; Pirlo, Soriano (Vazquez) e Bertolacci (Parolo); Candreva (Gabbiadini), El Shaarawy (Sansone) e Immobile (Matri). T: Antonio Conte

Portugal (4-3-3): Beto; Vieirinha (Cedric), José Fonte, Bruno Alves (Carriço) e Fabio Coentrão (Eliseu); João Moutinho, Danilo e Tiago (Adrien Silva); Quaresma (Pizzi), Eder e Varela (Nani) T: Fernando Santos

Local: Stade Geneve (Genebra, Suíça)
Árbitro: Stephan Studer (Suíça)

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário