Subscribe Twitter Facebook

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

7ª rodada: Confirmando bom momento

Fiorentina mostra que solidez apresentada contra a Inter não foi ponto fora da curva, goleia de novo e abre vantagem na liderança (Reuters)
Após superar a Inter no confronto direto pela liderança, na última rodada, a Fiorentina voltou a golear na Serie A - a vítima dessa vez foi a também nerazzurra Atalanta - e já pode comemorar dois pontos de vantagem no topo da tabela. Isso porque a Inter não saiu do empate contra a Sampdoria, fora de casa, e permitiu escapada da rival viola. Enquanto isso, o Napoli também confirmou que está em momento ascendente no campeonato e, em seu segundo ótimo jogo seguido, aplicou um sonoro 4 a 0 no Milan, no San Siro. Lazio, Roma e Juventus também venceram. Veja o resumo da 7ª rodada.

Fiorentina 3-0 Atalanta
Ilicic, Valero (Bernadeschi) e Verdu (Kalinic)
Tops: Valero e Kalinic (F); Denis (A) | Flops: Paletta (A)

Sensação desse início de campeonato, a Fiorentina chegou a sua sexta vitória em sete rodadas e bateu marca histórica: nunca antes o time teve aproveitamento tão bom nos sete primeiros jogos da Serie A. A sequência deixa o time isolado na liderança, dois pontos à frente da vice Inter, e faz os torcedores sonharem alto. Não há torcedor da equipe que não lembre e faça comparações com o grande time do final de 1990, que tinha Batistuta no comando do ataque e que foi o último a pintar de roxo o topo da tabela da Serie A. Empolgação à parte, os comandados de Paulo Sousa vêm mostrando personalidade e, com jogo intenso, confirmam que a Fiorentina deve lutar no alto até o fim.

Assim como aconteceu contra a Inter, na rodada passada, a equipe entrou em campo a mil por hora e abriu o placar logo no início do jogo. Novamente de pênalti, Ilicic colocou a viola à frente da Atalanta aos seis minutos e abriu caminho para um jogo tranquilo, uma vez que Paletta foi expulso pela falta dentro da área em Blaszczykowski. Com a superioridade numérica e a inspiração de jogadores-chave do elenco (Valero, Bernadeschi, Alonso, Ilicic, Kalinic e Blaszczykowski fizeram ótimo jogo), os donos da casa não tiveram dificuldades para aplicar um 3 a 0 nos nerazzurri. O último gol resumiu a atuação viola: troca de passes envolvente e assistência maravilhosa de Kalinic para quebrar a defesa e deixar Verdu na cara para marcar, fechando com chave de ouro a boa apresentação. 

Milan 0-4 Napoli
Allan (Insigne), Insigne (Higuaín), Insigne e Ely (contra) 
Tops: Insigne e Allan (N) | Flops: Luiz Adriano e Bacca (M)

Outro que confirmou o grande momento no campeonato foi o Napoli. Depois de vencer a Juventus na última rodada, a equipe de Sarri fez outro grande jogo e bateu o Milan por 4 a 0, em pleno San Siro, saltando cinco posições na classificação - foi o time que mais subiu nessa rodada. Agora, a equipe ocupa a sexta colocação, três pontos abaixo da Lazio, terceira colocada. O Milan, por sua vez, cai para a 11ª posição, com apenas nove pontos conquistados em sete jogos. 

Insigne, com dois gols e uma assistência, foi o nome da partida e não escondeu a empolgação com a equipe após o apito final: “Esse time é de título”, afirmou. O brasileiro Allan e o argentino Higuaín também brilharam, com muito empenho para atacar e também para marcar. O ritmo dos napolitanos não deixou o Milan sequer respirar em sua própria casa e um chute de Montolivo por cima do gol foi a melhor oportunidade dos rossoneri. O abismo entre as equipes, que tinham a mesma pontuação até rodada passada, é nítido. Mihajlovic ainda terá muito trabalho para ajeitar uma equipe que não produz nada quando Luiz Adriano e Bacca estão mal, enquanto Sarri caminha para mais uma boa campanha na Serie A. E o jogo da próxima rodada, contra a Fiorentina, em casa, ganha em importância: a diferença do Napoli para a líder pode cair para três pontos.

Sampdoria 1-1 Inter
Muriel (Pereira) | Perisic (Icardi) 
Tops: Muriel e Soriano (S); Perisic (I) | Flops: Correa (S); Palacio (I)

Vice-líder, a Inter voltou para o 4-3-1-2 e entrou em campo para esquecer a goleada sofrida para a Fiorentina na última rodada. Na maior parte do jogo contra a Sampdoria, porém, a equipe de Roberto Mancini pareceu ainda baqueada pelo último resultado, que a tirou da ponta da tabela de classificação. Apático, o time não conseguiu produzir nada até a metade do segundo tempo e só não perdeu porque a Sampdoria, apesar de organizada, não criou muito. Muriel marcou no início do segundo tempo, mas Correa errou gol inacreditável após driblar Handanovic, decepcionando a torcida. Só depois disso a Inter acordou e passou a procurar o gol. Perisic, melhor nerazzurro em campo, foi premiado com seu primeiro gol no campeonato, mas já era tarde. Agora, a equipe se prepara para enfrentar a rival Juventus na próxima rodada.

Lazio 2-0 Frosinone
Keita (Djordjevic) e Djordjevic
Tops: Lulic e Keita (L); Blanchard (F)

Sem tanto alarde como algumas de suas rivais, a Lazio vai seguindo seu caminho tranquila e já é a terceira colocada, apenas três pontos atrás da líder Fiorentina e um atrás da vice Inter. Contra o Frosinone, o time de Pioli fez boa partida, em ritmo alto, mas sofreu até os 35 minutos do segundo tempo para garantir o resultado. Antes, os visitantes - que levaram 4 mil torcedores ao Olímpico de Roma - deram trabalho e poderiam até ter empatado a partida. A exibição dá esperanças à torcida, mas, por enquanto, o Frosinone ocupa a zona de rebaixamento.

Palermo 2-4 Roma
Gilardino e Gonzalez (Quaison) | Pjanic (Florenzi), Florenzi, Gervinho e Gervinho 
Tops: Gilardino (P); Pjanic e Gervinho | Flop: Iachini (P)

No jogo mais movimentado da rodada, a Roma bateu o Palermo fora de casa e subiu para a quarta posição, garantindo mais alguns dias de tranquilidade para o técnico Rudi Garcia, que já começava a ser questionado no cargo após a surpreendente derrota para o BATE, na Liga dos Campeões. Escalada no 4-2-3-1 que deu certo no segundo tempo em Borisov, a Roma atropelou os donos da casa no início: antes dos 30 minutos, já estava 3 a 0, com gols de Pjanic, Florenzi e Gervinho. O placar fez a equipe acomodar no início do segundo tempo e permitir aproximação de Palermo. Com a entrada de Gilardino, o time melhorou e marcou duas vezes. Gervinho, melhor jogador da Roma nas últimas partidas, tratou de fazer o 4 a 2 para não deixar os romanistas sofrerem. A derrota é a quarta seguida do Palermo e o técnico Iachini, mais uma vez mau na escalação, balança e muito no cargo. 

Juventus 3-1 Bologna
Morata, Dybala e Khedira (Morata) | Mounier (Masina)
Tops: Morata, Cuadrado e Khedira (J); Mounier (B) | Flop: Gastaldello (B)

A Juventus continua sendo a maior incógnita desse campeonato e alterna bons jogos - principalmente na Liga dos Campeões - com partidas (muito) ruins. Nesse fim de semana, para a alegria dos mais de 39 mil torcedores que foram ao Juventus Stadium, a atuação foi boa e a equipe venceu pela primeira vez em casa nesse campeonato. “Finalmente a Juve da Champions entrou na Serie A”, escreveu a Gazzetta dello Sport após o jogo. De fato, a Velha Senhora fez sua melhor apresentação da temporada no campeonato nacional e, coincidência ou não, foi com grande atuação de Álvaro Morata, o homem-LC. O espanhol abriu o placar, sofreu o pênalti para Dybala marcar e ainda deu assistência para Khedira fechar o caixão. Cuadrado, livre no 3-5-2 (que tem se mostrado a melhor opção para a Juve, pelo menos nesse momento de turbulência), e Khedira também foram importantes para virar o jogo, que começou com gol do Bologna aos cinco minutos de jogo. A Juve sobe para a 12ª posição, com oito pontos, e o Bologna cai para a lanterna, com apenas três. 

Carpi 2-1 Torino
Padelli (contra) e Matos (Borriello) | Maxi Lopez 
Tops: Matos e Borriello (C); Maxi Lopez (T) | Flop: Padelli (T)

Na estreia de Sannino, o Carpi alcançou sua primeira vitória na Serie A e saiu da zona de rebaixamento, após grande jogo contra o bom Torino. Os granata, por sua vez, perderam a chance de saborear a primeira colocação por pelo menos um dia e, para piorar, viram seus rivais vencerem. Assim, o Torino caiu da terceira para a quinta posição, muito por causa no mau início de partida, o que tem se tornado comum na equipe, que demora para acordar. 

Chievo 1-1 Verona
Castro (Gobbi) | Pisano (Moras)
Tops: Castro (C); Moras (V)

No clássico de Verona, faltou bom futebol. As equipes entraram no modo “na base da vontade” e assim ficaram até o fim. O empate foi justo, mas o Chievo tem seus motivos para reclamar, uma vez que o gol de Pisano, que abriu o placar, foi em impedimento. Com o resultado, o Chievo permanece na sétima posição, enquanto o Verona continua sendo o único time da competição que ainda não venceu. O empate atrapalha nos planos de sair da zona de rebaixamento, mas pelo menos dá um ponto que tira a equipe da última colocação, agora ocupada pelo Bologna. 

Udinese 1-1 Genoa
Di Natale (Felipe) | Perotti
Tops: Di Natale e Karnezis (U); Perotti (G) | Flop: Rincon (G)

Em jogo muito movimentado, o Genoa foi melhor, mas quase sai de campo derrotado. Di Natale voltou a marcar após cinco meses de seca e colocou os donos da casa em vantagem em momento que o Genoa dominava as ações e parecia mais perto do gol. No fim, o ótimo Perotti converteu pênalti e fez justiça. Com o empate, as duas equipes perderam uma posição na tabela: a Udinese cai para a 14ª colocação e o Genoa para a 15ª, ambos com sete pontos.

Empoli 1-0 Sassuolo
Maccarone (Zielinski)
Tops: Maccarone (E); Consigli (S) | Flop: Terranova (S)

Após 11 jogos, o Sassuolo de Di Francesco finalmente perdeu a invencibilidade. O algoz foi o Empoli, que fez boa partida em casa, e alcançou a segunda vitória no campeonato, principalmente por causa do bom jogo do atacante Maccarone, que importunou a defesa durante todo o tempo. A vitória merecida coloca a equipe na 16ª colocação, com sete pontos, e faz o Sassuolo cair da 5ª para a 8ª posição na tabela, com 12 pontos. 

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 6ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

Seleção da rodada
Rafael (Verona); Florenzi (Roma), Rodríguez (Fiorentina), Koulibaly (Napoli), Mário Rui (Empoli); Borja Valero (Fiorentina), Allan (Napoli), Pjanic (Roma); Insigne (Napoli); Morata (Juventus), Gervinho (Roma). Técnico: Maurizio Sarri (Napoli).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário