Subscribe Twitter Facebook

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

12ª rodada: Sem Totti, com festa

Com futebol renascido, Gervinho foi importante na vitória da Roma sobre a Lazio no dérbi capitolino (AP)
A 12ª rodada ficou marcada pelo Derby della Capitale, com vitória romanista, mesmo sem nenhum italiano em campo no onze inicial da Roma – algo que nunca havia acontecido na história. Desde 1953 a equipe não entrava em campo sem jogadores nascidos na Cidade Eterna, um outro fato atípico. No Totti no party? Parece que o jogo virou.

Com a vitória sobre a Lazio, o time de Rudi Garcia voltou a mostrar sua força e segue na cola da espetacular Fiorentina, que passou com tranquilidade pela Sampdoria, em Gênova, e se manteve na liderança. Primazia dividida com a Inter, que fez mais um jogo de pobreza técnica, mas com a já habitual solidez (foi 1 a 0, lógico), para passar pelo Torino. Outro time que continua brigando pela ponta da tabela é o Napoli do implacável artilheiro Higuaín. Por sua vez, a Juventus vai ganhando terreno no campeonato e já é a sétima colocada.

Roma 2-0 Lazio
Dzeko e Gervinho (Nainggolan)

Tops: Nainggolan e Gervinho (R) | Flops: Lulic e Gentiletti (L)

No Derby della Capitale, vitória da Roma. Os giallorossi confirmaram o bom momento e não deram chance à maior rival, vencendo com propriedade, embora os laziale reclamem até agora do lance que culminou no primeiro gol romanista. No lance, Gentiletti derruba Dzeko na entrada da área, mas o árbitro Tagliavento assinalou pênalti. Na cobrança, o bósnio marcou após nove partidas em branco no campeonato e colocou a Roma em vantagem. Vainqueur e Nainggolan (escolhido como capitão) dominavam o meio-campo. Enquanto o francês marcava, o belga criava as principais jogadas – e, num chute de longe, o Ninja quase ampliou.

O primeiro tempo laziale teve apenas duas boas oportunidades. Felipe Anderson carimbou o travessão de Szczesny e Rüdiger travou Djordjevic em cima da hora após o bom cruzamento do brasileiro. O ímpeto laziale durou até Gervinho anotar o segundo gol, já na etapa final, praticamente definindo o jogo. Dois fatos curiosos também marcaram a partida. Por protesto, as duas curvas ficaram praticamente vazias. Ambas as torcidas organizadas criticam a ação do prefeito de Roma em reduzir a capacidade do setor. Já em campo, foi a primeira vez que a Roma foi a campo num dérbi sem nenhum italiano entre os onze titulares.

Sampdoria 0-2 Fiorentina
Ilicic e Kalinic (Ilicic)

Tops: Ilicic e Bernardeschi (F) | Flops: Zukanovic e Eder (S)

A liderança continua Viola... ou, melhor, Violic. Cheia de jogadores eslavos em campo, e com um Ilicic cada vez mais decisivo, mesmo contra a dura Sampdoria, a Fiorentina venceu com todos os méritos e se manteve na ponta da tabela. E se o jogo podia ser difícil, Zukanovic deu uma mãozinha – dentro da área – e facilitou a tarefa dos toscanos. De pênalti, Ilicic fez o primeiro, logo a nove minutos. Kalinic poderia ter ampliado logo na sequência, mas precisou esperar a segunda etapa para definir o placar e se redimir do erro crasso. No vacilo de Roncaglia, Éder teve a oportunidade de colocar os blucerchiati de volta ao jogo, mas parou na fantástica defesa de Tatarusanu.

Resultado importantíssimo da Fiorentina, afinal todos os principais concorrentes também venceram. Já a Samp, que sofreu sua primeira derrota no Luigi Ferraris, ficou a reclamação pela não expulsão de Vecino, ainda na primeira etapa. Reclamações à parte, o time está demorando a engrenar, e com a série de maus resultados, Zenga pode ser demitido e dar lugar a Montella, ex-Fiorentina.

Torino 0-1 Inter
Kondogbia (Palacio)

Tops: Benassi (T) e Handanovic (I) | Flops: Belotti (T) e Icardi (I)

Mancini sabe que o futebol ainda está longe de ser o ideal – afirmou que ainda levará tempo para que os jogadores assimilem suas ideias de jogo –, mas é com vitórias magras que a Inter divide a liderança ao lado da Fiorentina. Contra o Torino, os nerazzurri conseguiram sua sétima vitória por 1 a 0, gol de Kondogbia (seu primeiro pela Inter) e contaram com a fantástica apresentação de Handanovic. O esloveno foi o responsável pela vitória interista, com defesas importantes, e ainda contou com a sorte, no chute de Benassi, que acertou o travessão, com a partida ainda empatada.

Revoltado, Ventura não se conformou com a nova derrota, em um jogo no qual mais uma vez seu time foi bem, inclusive dominando a partida, mas acabou derrotado. Em campo, seu time quase não sofreu e no único momento de vacilo, levou o gol. Na segunda etapa, a equipe bem que tentou, mas o goleiro interista estava impossível de ser vazado. E quando passou – e ia entrando devagarzinho no gol, depois da defesa parcial do esloveno – D'Ambrosio salvou em cima da linha. Foi a quinta derrota do Toro, que despencou na tabela e ocupa apenas a 11ª colocação.

Napoli 1-0 Udinese
Higuaín (Jorginho)

Tops: Higuaín e Jorginho (N) | Flops: Théréau e Bruno Fernandes (U)

Só deu Napoli. Só deu Higuaín na noite dominical no sul da Bota. Foram pelo menos seis oportunidades desperdiçadas até que o argentino balançasse as redes da Udinese e anotasse o seu 200º gol na carreira (por clubes), o nono nesta Serie A. A formação ofensiva de Maurizio Sarri sufocou os friulanos, com os laterais tendo liberdade para avançar; a dupla de volantes brasileira com opções de passe para criar; e o tridente de meio-campo fazendo o que queria antes de deixar o argentino pronto para finalizar.

Para o desespero de Colantuono, sua equipe pouco fez e a primeira grande chance de ataque foi já com a desvantagem no placar. Sem Di Natale, o time praticamente não ofereceu perigo e na única vez que deu trabalho à Reina foi com uma cabeçada à queima-roupa de Widmer, bem espalmada pelo espanhol. Se jogadores e torcedores acreditam em título, Sarri pensa apenas em confirmar a 3ª colocação. Ao menos por enquanto...

Milan 0-0 Atalanta

Tops: Donnarumma (M) e Gómez (A) | Flops: De Sciglio e Kucka (M)

Bom resultado para o Milan, por incrível que pareça. Em casa, o time segurou a Atalanta e somou um ponto importantíssimo. Pode parecer estranho, mas esse é um relato do jogo nas palavras de Mihajlovic. Com vários desfalques, o treinador ressaltou a importância do ponto conquistado, embora tenha quebrado a sequência de três vitórias consecutivas dos rossoneri. Convocado para seleção sub-21, Donnarumma mais uma vez salvou o Milan e foi um dos melhores da partida. Destaque também para a volta de Niang, que ganhou a titularidade ao lado de Bacca e Cerci.

Após um primeiro tempo de poucas emoções, o Milan sofreu nos primeiros minutos da segunda etapa, com uma pressão intensa da Atalanta, que em poucos minutos finalizou nada menos que seis vezes ao gol milanista. E foi aí que brilhou a estrela do jovem goleiro, que fez três ótimas defesas. Após ser encurralado, o Milan teve, em duas oportunidades, a bola do jogo. Na primera, Cigarini salvou em cima da linha a cabeçada de Luiz Adriano e já nos acréscimos, Cerci até driblou Sportiello, mas finalizou para fora.

Empoli 1-3 Juventus
Maccarone | Mandzukic (Khedira), Evra (Cuadrado) e Dybala

Tops: Saponara (E) e Mandzukic (J) | Flops: Morata (J)

Parecia ser mais uma partida em que a Juventus tropeçaria contra um dos pequenos do campeonato. Maccarone fez as honras da casa e colocou o Empoli em vantagem, após erro da defesa juventina. Porém, Evra e Mandzukic deram a vantagem à Juve ainda na primeira etapa, confirmando a segunda vitória seguida na temporada e a primeira vez que a Vecchia Signora marca três vezes numa mesma partida. Os azzurri buscaram o empate, mas Dybala, que começou o jogo no banco, selou a vitória juventina depois de um gol polêmico – Lichtsteiner estava bastante impedido na origem da jogada. Apesar da vitória, a Juventus não jogou bem.

Frosinone 2-2 Genoa
Blanchard e Diakité | Pavoletti (Lazovic) e Gakpé (Lazovic)

Tops: Blanchard (F) e Lazovic (G) | Flops: Soddimo (F) e De Maio (G)

Empate ruim para os dois. O Genoa até saiu na frente, mas levou a virada dos canarini que, àquela altura deixavam a zona de rebaixamento – em um dos gols, o zagueirão Blanchard marcou com uma bicicleta deitado no gramado. Com um a menos, o Genoa ainda conseguiu o empate na segunda etapa, o que não melhora a situação da equipe, que segue na parte de baixo da tabela. O Frosinone segue entre os três últimos.

Verona 0-2 Bologna
Giaccherini (Masina) e Donsah

Tops: Masina e Donsah (B) | Flops: Pisano (V) e Destro (B)

As expressões de Mandorlini à beira do campo e de Toni nas tribunas refletiu bem o momento do Verona. O semblante apático do treinador – que balança no cargo – condizia com seu time em campo: em apenas 15 minutos o time gialloblù foi derrotado pelo Bologna. A equipe de Donadoni conquistou sua segunda vitória seguida e reagiu no campeonato. Com os três pontos, a equipe saltou na tabela e deixou a zona de rebaixamento pela primeira vez em 2015-16. A única alegria dos veroneses foi poder rever e homenagear o zagueiro Maietta, que voltou ao Marc’Antonio Bentegodi desde sua saída, em 2014

Palermo 1-0 Chievo
Gilardino (Andelkovic)

Tops: Gilardino e Sorrentino (P) | Flops: Paloschi e Gamberini (C)

Jogo de poucas emoções na Sicília e vitória magra do Palermo. O gol de Gilardino, já no segundo tempo, não apenas garantiu a segunda vitória dos rosanero dentro de casa (a primeira havia sido na primeira rodada), como também afastou o time da zona de rebaixamento e salvou o emprego de Giuseppe Iachini. O Chievo até pressionou, mas pouco deu trabalho à seu ex-goleiro, Sorrentino. Do lado veronês, sétimo jogo sem vitória e a queda livre na tabela não para: 14ª colocação para os gialloblù.

Sassuolo 1-0 Carpi
Sansone (Berardi)

Tops: Berardi (S) e Letizia (C) | Flops: Falcinelli (S) e Marrone (C)

No dérbi da província de Módena, o Sassuolo confirmou a boa fase e venceu o lanterna Carpi, em um confronto que não acontecia há 15 anos, e justo no retorno do técnico Fabrizio Castori ao comando dos biancorossi. O jogo em si foi bem fraco e apenas confirmou a melhor qualidade técnica dos neroverdi, que hoje estão na parte alta da tabela, com 22 pontos, à frente de Milan, Juventus e Lazio. Surpresa na escalação do jovem Pellegrini no Sassuolo e da opção por Ryder Matos entre os reservas do Carpi.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 11ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.


Seleção da rodada
Handanovic (Inter); Hysaj (Napoli), Astori (Fiorentina), Blanchard (Frosinone), Masina (Bologna); Nainggolan (Roma), Jorginho (Napoli); Cuadrado (Juventus), Ilicic (Fiorentina), Gervinho (Roma); Higuaín (Napoli). Técnico: Paulo Sousa (Fiorentina).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário