Subscribe Twitter Facebook

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

15ª rodada: Um 1 a 0 diferente

Após mais uma boa partida de Ljajic, Inter contou com tropeço do Napoli e reassumiu liderança (Getty)
Após assumir a liderança, se esperava que o Napoli, dono do melhor futebol da Itália, se mantivesse no topo da Serie A. Erro crasso. A equipe azzurra deixou a zebra galopante do Bologna passear, sob o comando do bom jóquei Donadoni. Com isso, a Inter virou líder pela terceira vez no campeonato. Outra vez, a equipe de Mancini venceu por 1 a 0, mas desta vez criou muitas oportunidades para marcar gols, e mostrou muita evolução no seu jogo. Fiorentina e Juventus continuam próximas do topo, enquanto Roma e Milan mostram irregularidade. Por sua vez, Sassuolo e Atalanta são gratas surpresas na temporada, e mostram que nem sempre dinheiro é tudo. 

Vale destacar, ainda, o alto número de cartões vermelhos do campeonato: aconteceram expulsões em todas as rodadas e já são 51 vermelhos nesta Serie A: Genoa e Atalanta lideram o quesito, com sete, e em seguida vem a Inter, com cinco. Só o Napoli não viu jogadores irem para o chuveiro mais cedo.

Inter 1-0 Genoa
Ljajic

Tops: Miranda, Ljajic e Biabiany (I), Perotti e Ansaldi (G) | Flops: D'Ambrosio (I) e Perin (G)

Pelo terceiro período no campeonato, a Inter ocupa a liderança. Foi o oitavo 1 a 0 do time em 2015-16, mas esta partida teve um roteiro muito diferente. Ao contrário de outras atuações, o time de Mancini foi mais produtivo, criando um bom número de chances com Ljajic, Jovetic e Biabiany, realmente colocando na roda um Genoa mais recuado e pouco agressivo. A equipe visitante, aliás, teve em Perotti e Ansaldi seus melhores destaques, mas pelo trabalho defensivo.

De qualquer forma, os interistas acabaram indo ao gol apenas uma vez, contando com rara falha de Perin, que viu o cruzamento de Ljajic passar na sua frente e entrar. Talvez ter Icardi em campo (ele foi barrado) tivesse feito a diferença, do ponto de vista do número de gols, mas tem sido nítido como a equipe joga melhor sem o argentino – o que vai colocando um grande dilema para Mancini. Nas poucas tentativas de reação dos genoveses, mais uma vez a defesa nerazzurra provou porque é a menos vazada e o grande fator para o primeiro lugar na tabela. Miranda, a propósito, deu mais um show, e vai se consolidando como melhor zagueiro da temporada.

Bologna 3-2 Napoli
Destro (Diawara), Rossettini (Brienza), Destro | Higuaín (Insigne), Higuaín (Hamsík)

Tops: Mirante e Destro (B), Higuaín (N) | Flops: Reina (N)

O sonho napolitano acabou durando pouco. Pelo menos o de seguir líder por mais tempo consecutivo. Depois de ter assumido a liderança pela primeira vez desde a era Maradona, os partenopei perderam pela segunda vez no campeonato, deixando para trás uma invencibilidade de 18 partidas na temporada, e caíram duas posições. Isso porque o time de Sarri estranhamente entrou sem gás, completamente superado física e futebolisticamente pelo time de Donadoni no primeiro tempo. Aliás, já são três vitórias em cinco partidas desde que o ex-técnico do Napoli assumiu a equipe bolonhesa. Crescimento nítido em relação ao ultrapassado Delio Rossi.

Tudo começou com o primeiro gol, quando Destro, em posição irregular, foi lançado por Diawara e contou com falhas de Albiol e Reina. Pouco depois, Rossettini subiu mais alto do que todos para completar escanteio de Brienza, ampliando – ainda aos 21. Os visitantes ensaiaram reação antes do intervalo, mas pararam em Mirante. No segundo tempo, mesma história, e Destro marcou sua primeira doppietta no ano com nova falha de Reina. Já no final, em três minutos, o artilheiro Higuaín (já são 14 gols em 15 jogos), que desperdiçara duas chances antes, marcou duas vezes. Não o bastante para evitar a inesperada derrota.

Fiorentina 3-0 Udinese
Badelj, Ilicic (pênalti), Rodríguez (Pasqual)

Tops: Ilicic e Tomovic (F) | Flop: Badu (U)

De volta à vice-liderança e à vitória, a Fiorentina não fez exatamente um grande jogo, apesar do placar. Na verdade, foi um sólido desempenho do time de Paulo Sousa, que não sofreu contra uma Udinese muito pobre e sem argumentos, mas que também não produziu, como de costume. E olha que a Viola ainda contou com dia não tão bom de Valero, Kalinic e Bernardeschi, até então seus maiores destaques e pontos de desequilíbrio no campeonato – com exceção de Ilicic, que jogou bem. O primeiro gol, de Badelj, veio com chute de fora da área do croata desviado no meio do caminho. Os outros surgiram de bola parada, com Ilicic, após pênalti de Badu em Kalinic, e Rodríguez, que marcou seu enésimo gol de cabeça após cruzamento de Pasqual.

Torino 1-1 Roma
Maxi López (pênalti) | Pjanic

Tops: Bruno Peres (T) | Flops: Padelli (T)

Aos 83', após falha clamorosa de Padelli, tudo parecia que mais um gol de falta de Pjanic garantiria a vitória da Roma, em uma partida sofrível. Mas o time de Garcia, mal em toda a partida e, inclusive, menos perigoso que o Torino de Ventura, acabou entregando os três pontos. De forma bastante contestável, Belotti sofreu pênalti de Manolas e Maxi López converteu a cobrança, empatando aos 93' e dando um pouco de "justiça" pros donos da casa, que foram mais produtivos nos ataques, quase sempre com Bruno Peres pela direita. A partida não encheu os olhos de ninguém, e só colocou mais pressão em Garcia, que terá de vencer o BATE Borisov para classificar a Roma para as oitavas da Liga dos Campeões e manter o seu emprego.

Lazio 0-2 Juventus
Gentiletti (contra), Dybala (Mandzukic)

Tops: Dybala e Alex Sandro (J) | Flops: Marchetti e Gentiletti (L)

Abrindo a rodada, na sexta-feira, a Juventus deu mais um passo importante na sua recuperação no campeonato, chegando à quinta vitória consecutiva, outra vez no embalo de um grande Dybala, que chegou aos sete gols no campeonato. A Juve de Allegri, pragmática e inteligente, também voou no ritmo de Mandzukic, Alex Sandro e dos três jogadores de zaga, certamente os mais beneficiados pela volta do 3-5-2. A Velha Senhora se manteve tranquila contra uma Lazio para lá de esquisita, que chegou a seis jogos sem vencer, com cinco derrotas nesse período – isso na Serie A, uma vez que está tranquila na Liga Europa. Deixaram a Juventus chegar? Agora são seis pontos de diferença para a líder, a Inter.

Sampdoria 1-3 Sassuolo
Zukanovic | Acerbi (Politano), Floccari (Vrsaljko), Pellegrini

Tops: Pellegrini e Vrsaljko (SAS) | Flop: Lazaros (SAM)

Seis jogos sem vencer, quarta derrota seguida. Momento esquisito de uma boa Sampdoria, que já viveu boa fase, mas parece ter perdido a determinação e organização dos tempos de Mihajlovic. E nesse ritmo, início nada bom para Montella, que perdeu pela terceira vez em três jogos pelo clube em que brilhou como jogador, e utilizando a terceira formação diferente, com novo esquema tático. O treinador foi totalmente superado pelo Sassuolo de Di Francesco, especialmente no primeiro tempo, no qual a equipe visitante marcou os três gols, no ritmo dos romanos Politano e Pellegrini. Joia da base da Roma, Pellegrini é, inclusive, o mais jovem a marcar na temporada, e justo em seu primeiro jogo como titular do Sassuolo, sexto colocado. Já a Sampdoria está na parte de baixo da tabela, apenas dois pontos acima da zona de degola.

Atalanta 3-0 Palermo
Denis, Cherubin (Gómez), De Roon (D'Alessandro)

Tops: De Roon e Denis (A) | Flops: Migliaccio (A) e González (P)

É estranho ver a Atalanta de Reja na sétima posição, a três pontos da zona europeia, mas é a realidade. E contra o Palermo de Ballardini, a Dea foi pragmática, com bom desempenho defensivo e eficiência nos poucos ataques, com destaque para os "tanques" Cherubin, na defesa, De Roon, no meio-campo, e Denis, no ataque. O volante holandês, aliás, é a grande notícia dos nerazzurri, e certamente uma das melhores contratações a baixo custo do campeonato, se mostrando essencial na boa campanha bergamasca. O Palermo segue o mau momento e está próximo da zona de rebaixamento, a um ponto e posição do Frosinone. Nota negativa para Migliaccio, expulso 32 segundos depois de ter entrado em campo contra seu ex-clube. A expulsão, por um chute desajeitado em um adversário, foi a mais rápida da história da Serie A.

Carpi 0-0 Milan

Tops: Belec (C) e Kucka (M) | Flops: Bacca (M)

Mais uma oportunidade desperdiçada pelo Milan, que quebra o bom ritmo que o time vinha tendo. Mas não exatamente por uma exibição ruim, porque o time de Mihajlovic dominou a partida e teve várias oportunidades para sair com a vitória – apesar de tudo, a equipe mostrou que caiu um pouco de produção, e mostrou isso tanto contra o Carpi quanto no sufoco para se classificar diante do Crotone, pela Coppa Italia. O destaque do jogo foi Belec, goleiro ex-Inter e que vem fazendo boa temporada com o Carpi. O esloveno foi autor de sete defesas.

Verona 0-1 Empoli
Costa

Tops: Skorupski e Costa (E) | Flops: Toni (V) e Saponara (E)

Novo treinador, mesmo resultado. Agora com Delneri, o Verona segue sem vencer no campeonato e chegou à nona derrota, a quinta em casa. Um contrassenso, já que antigamente o Hellas era uma das equipes mais difíceis de se enfrentar em seus domínios. Os donos da casa até tentaram, chegando a acertar a trave e parando em boa partida da defesa visitante. O goleiro Skorupski, emprestado pela Roma, fez grande partida e fez o Verona continuar amargando a lanterna.

Frosinone 0-2 Chievo
Paloschi (pênalti), Meggiorini (Paloschi)

Tops: Meggiorini e Paloschi (C) | Flops: Leali e Diakité (F), Pepe (C)

Parece não ter jogo calmo e sem expulsão por antidesportividade no Matusa. Dessa vez, Pepe foi o destaque negativo. Por outro lado, seu time venceu novamente fora de casa, o que desperta curiosidade pelo desempenho ruim dos times de Verona em casa, mas ao menos o time de Maran tem competido, ao contrário do rival. Os Burros Alados acabaram conquistando sua vitória já no final, aos 89' e 92', com Paloschi e Meggiorini. Outra curiosidade é que essa foi a primeira derrota do Frosinone em casa. A equipe do Lácio tem uma das melhores campanhas do campeonato em suas dependências.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 14ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.



Seleção da rodada
Skorupski (Empoli); Vrsaljko (Sassuolo), Miranda (Inter), Cherubin (Atalanta), Alex Sandro (Juventus); Diawara (Bologna), De Roon (Atalanta); Ljajic (Inter), Ilicic (Fiorentina), Dybala (Juventus); Destro (Bologna). Técnico: Roberto Donadoni (Bologna).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário