Subscribe Twitter Facebook

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

17ª rodada: Melou para a Inter

Felipe Melo mostrou descontrole e Inter vai para recesso natalino com ambiente bagunçado (EPA)
Fim de ano na Serie A. Após 17 rodadas, o campeonato faz uma pausa para os festejos de Natal e ano novo, retornando na primeira semana de janeiro. O último fim de semana com bola rolando na Itália foi quente e deixou a briga pelo título e pelas vagas europeias ainda mais acirrada. Pela primeira vez na era dos três pontos, cinco equipes disputarão o título simbólico de campeã de inverno – que será definido nas duas próximas rodadas, quando o primeiro turno acaba. Na 17ª rodada teve brasileiro perdendo a cabeça e até cervejinha. Acompanhe o resumo e boas festas!

Inter 1-2 Lazio
Icardi (Perisic) | Candreva (Biglia), Candreva

Tops: Alex Telles (I) e Candreva (L) | Flops: Felipe Melo e Montoya (I)

No último jogo de 2015, Felipe Melo custou pontos à líder do campeonato. Jogando em casa, a Inter ia tropeçando, por conta da má partida que fazia, mas conquistava um pontinho – diante de uma Lazio que não vencia há sete jogos, desde o final de outubro. O volante brasileiro, porém, coroou sua péssima exibição: ele já vinha errando passes e fazendo faltas desnecessárias. Aos 82 minutos, saltou em Milinkovic-Savic, cometeu pênalti e jogou fora um empate que a Inter custou a conseguir. Handanovic tentou evitar a tragédia e defendeu o pênalti, mas Candreva aproveitou o empate. Descontrolado, Melo ainda deu um golpe de taekwondo em Biglia, recebendo vermelho e pegando gancho de três jogos. Após o jogo, a Gazzetta dello Sport relata que houve acaloradas discussões no vestiário interista. Se há um alento, ao menos o recesso natalino pode servir para aparar arestas no ambiente.

Antes disso, a Inter havia saído atrás logo nos primeiros minutos: em cobrança de escanteio ensaiada, Biglia rolou para Candreva marcar o primeiro laziale, de fora da área. Depois, os nerazzurri tentaram o empate, mas com jogadas muito previsíveis – sobretudo porque Jovetic estava pouco inspirado e a Lazio se posicionava muito bem, defensivamente. Na segunda etapa, Icardi aproveitou enfiada de Perisic para igualar o marcador, mas depois a Beneamata voltou a esbarrar no muro da Lazio. Quando o empate parecia se encaminhar, veio Felipe Melo. Com o resultado, a Inter mantém a liderança, mas com apenas um ponto de vantagem sobre Fiorentina e Napoli, três sobre a Juventus e quatro sobre a Roma – a tabela reserva jogos duros para os nerazzurri no início de janeiro. Após reencontrar as vitórias, a Lazio subiu para a 10ª posição.

Atalanta 1-3 Napoli
Gómez (Denis) | Hamsík (pênalti), Higuaín (Jorginho), Higuaín (Hamsík)

Tops: Gómez (A) e Higuaín (N) | Flops: De Roon (A) e Jorginho (N)

Em Bérgamo, falhas de um jogador nerazzurro também foram determinantes para a vitória de um adversário azul celeste. O meia De Roon começou sua jornada inglória colocando a mão na bola de forma proposital após escanteio: pênalti convertido por Hamsík. A Atalanta empatou em seguida, depois de boa triangulação e chute no alvo de Gómez. Só que De Roon apareceu de novo: em novo escanteio, tentou dar um abraço de urso para marcar Higuaín, mas o argentino só deslocou o pescoço para direcionar a bola e cabecear para as redes. Mesmo com um a menos, após expulsão de Jorginho, os azzurri chegaram ao terceiro, outra vez com o Pipita (que chegou à absurda marca de 16 gols em 17 jogos), e ainda perderam pênalti, com o capitão Hamsík. Depois de voltar a vencer a Atalanta em Bérgamo após cinco anos, o Napoli manteve a vice-liderança; já a Dea fica na nona posição.

Carpi 2-3 Juventus
Borriello, Bonucci (contra) | Mandzukic, Mandzukic (Evra) e Pogba (Marchisio)

Tops: Borriello (C) e Mandzukic (J) | Flops: Belec (C) e Bonucci (J)

No horário do almoço italiano, a Juve precisou virar contra o Carpi para chegar à sétima vitória consecutiva e encostar de vez na briga pelo título. A partida começou com um gol do ex no Alberto Braglia: Borriello fintou Bonucci e guardou. Porém, Mandzukic, depois de duas bolas cruzadas na área, mostrou presença de espírito e poder de decisão para virar. Já no segundo tempo, Pogba fez o terceiro, depois de receber belo lançamento de Marchisio. Nos acréscimos, a Juventus passou algum sufoco e Bonucci fez gol contra. Allegri ficou bastante nervoso com os erros da defesa e chegou a arrancar seu paletó. Não é para tanto: a Velha Senhora está em excelente fase.

Fiorentina 2-0 Chievo
Kalinic (Bernardeschi), Ilicic

Tops: Bernardeschi e Borja Valero (F) | Flops: Bizzarri e Dainelli (C)

Após ser derrotada pela Juve, a Fiorentina se reencontrou com a vitória jogando em casa. Contra um Chievo que tinha uma defesa ex-viola (Dainelli, Gamberini e Gobbi), a equipe de Florença teve pouquíssimo trabalho e decidiu a partida na primeira etapa. Logo nos minutos iniciais, Kalinic recebeu lançamento e contou com uma ajuda do goleiro Bizzarri para abrir o placar. Pouco depois, Ilicic chutou de fora da área e, com desvio na zaga, encobriu o arqueiro argentino. Depois, a equipe treinada por Paulo Sousa apenas administrou o resultado.

Roma 2-0 Genoa
Florenzi, Sadiq (Vainquer)

Tops: Rüdiger e Szczesny (R) | Flops: Dzeko (R) e Múñoz (G)

No Olímpico estava em jogo o futuro de Garcia. Muito questionado pela torcida, o técnico francês passou a semana tendo a sombra de Lippi, Spalletti e Mourinho, comentados como possíveis substitutos. No entanto, a mudança no comando não deve acontecer (ao menos agora), em virtude da vitória contra o Genoa. Após o primeiro tento do jogo, Florenzi saiu correndo para abraçar o treinador e foi seguido pelos colegas – na imprensa italiana houve discussão se isso mostraria que o grupo está fechado com o treinador ou se os jogadores apenas seguiram em direção a onde Florenzi estaria. A Roma não jogou bem, demorou para resolver o jogo, com Sadiq, mas somou três ponto. E, pela primeira vez na temporada, ficou dois jogos seguidos sem sofrer gols. Já o Genoa contou com tropeços dos adversários para não entrar na zona de rebaixamento.

Frosinone 2-4 Milan
Ciofani (Dionisi), Dionisi (Pavlovic) | Abate (Honda), Bacca (Bonaventura), Alex (Niang), Bonaventura (Poli)

Tops: Dionisi (F) e Bonaventura (M) | Flops: Diakité (F) e Romagnoli (M)

No jogo com mais gols de toda a rodada, o Milan mostrou poder de reação para vencer o fraco Frosinone. Um buraco na retaguarda rossonera possibilitou o primeiro gol dos canários, com Ciofani. Se, no primeiro tempo, o Diavolo fez Leali trabalhar (com louvor) duas vezes, no segundo o goleiro do Frosinone pouco fez. As chances criadas pelo Milan, principalmente com Bonaventura, acabaram resultando na virada e na ampliação do placar, que chegou a 3 a 1. Após um susto no final, o próprio Bonaventura decidiu o jogo, fazendo o time de Mihajlovic terminar o ano na sexta colocação. O Frosinone continua na zona da degola.

Bologna 2-3 Empoli
Brienza, Destro | Pucciarelli (Saponara), Maccarone (Zielinski), Maccarone (Pucciarelli)

Tops: Destro (B) e Maccarone (E) | Flops: Crisetig (B) e Costa (E)

Teve danone em Bolonha. Na comemoração mais divertida do futebol italiano em 2015 – é, Totti, sua selfie foi superada –, Maccarone roubou a cena e tomou um golinho de cerveja – pior, o amigo que cedeu o copo a ele é torcedor do Bologna. A partida que abriu a rodada foi bastante divertida e bem jogada pelos dois times, que chegaram ao placar de 2 a 2 no primeiro tempo. Pelo lado do bom Empoli de Giampaolo, sétimo colocado após alcançar a inédita marca de quatro vitórias consecutivas na Serie A, brilharam Big Mac, Saponara e Zielinski. O Bologna de Donadoni jogou bem, e teve em Destro o seu principal jogador, mas acabou encerrando 2015 com uma derrota.

Sampdoria 2-0 Palermo
Soriano (Cassano), Ivan (Muriel)

Tops: Cassano e Ivan (S) | Flops: Goldaniga e Chochev (P)

Iluminada por Cassano, que fez sua melhor partida no campeonato, a Sampdoria venceu o Palermo com muita tranquilidade no Marassi. A primeira vitória de Montella no comando do time doriano poderia ter sido construída já no primeiro tempo, mas Sorrentino impediu um golaço de Fernando. Após o intervalo, Cassano fez boa jogada e só rolou para Soriano chapar para o gol. 23 minutos depois, Muriel lançou o jovem Ivan, que se antecipou ao goleiro Sorrentino para encobri-lo e marcar um belo gol. Com o resultado, as duas equipes continuam na parte baixa da tabela.

Torino 0-1 Udinese
Perica

Tops: Padelli (T) e Perica (U) | Flops: Baselli (T) e Wagué (U)
Equilíbrio foi a máxima no Olímpico de Turim. Ligeiramente melhor em campo, a equipe da casa não conseguiu concretizar as chances que teve, com Belotti e Quagliarella, sobretudo. A torcida criticou o time de Ventura, mas o treinador considera as críticas exageradas. Para a Udinese, a vitória pode ser bem comemorada, já que foi conquistada com 10 jogadores, após expulsão de Wagué. Vale lembrar que, no último fim de semana, os friulanos tomaram uma sapatada da Inter em casa. Com sete pontos acima da zona de rebaixamento, a equipe treinada por Colantuono pode se dar por satisfeita pelos objetivos alcançados na primeira parte do campeonato.

Verona 1-1 Sassuolo
Toni (Wszolek) | Floccari (Vrsaljko)

Tops: Toni (V) e Floccari (S) | Flops: Bianchetti (V) e Laribi (S)

Presença de área. Com Toni e Floccari o seu time certamente terá esta característica. Não à toa, os centroavantes marcaram os gols do empate no Bentegodi. Primeiro aconteceu o gol do visitante Sassuolo: Vrsaljko cruzou na medida e Floccari fez belo movimento com a cabeça para abrir o placar. Pouco depois, de carrinho, Toni empatou e chegou a seu terceiro gol na temporada. O resultado mantém os neroverdi na sétima posição, dividida com o Empoli. O Hellas continua na lanterna, com apenas oito pontos – dois a menos que o Carpi e oito a menos que o Genoa, primeiro time fora do Z-3.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 16ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.



Seleção da rodada
Reina (Napoli); Abate (Milan), Rüdiger (Roma), Rodríguez (Fiorentina); Candreva (Lazio), Saponara (Empoli), Borja Valero (Fiorentina), Bonaventura (Milan); Maccarone (Empoli), Mandzukic (Juventus), Higuaín (Napoli). Técnico: Marco Giampaolo (Empoli).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário