Subscribe Twitter Facebook

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

21ª rodada: Deixaram chegar?

Embalada por Dybala, Juventus chegou à 11ª vitória seguida diante da Roma: deixaram chegar? (Goal)
Na segunda rodada do returno da Serie A, uma coisa ficou mais clara: parece que a briga pelo scudetto começa a se afunilar. Napoli e Juventus se mostram mais fortes do que os rivais e aparentam ter mais forças para brigar pelo título. As vitórias da dupla, inclusive, são um indício disso. Um pouco mais atrás, Fiorentina e Inter duelam por uma das vagas na Liga dos Campeões, mas aguardando por tropeços de napolitanos e juventinos para entrarem na briga pela taça de novo. Acompanhe o resumo a rodada.

Juventus 1-0 Roma
Dybala (Pogba)

Tops: Dybala e Pogba (J) | Flops: De Rossi e Salah (R)

No jogo mais esperado da rodada, a Juventus dominou a Roma e ficou com a 11ª vitória consecutiva. Sob o signo de Dybala, a Velha Senhora não fez um jogo exuberante, até porque os comandados de Spalletti fizeram de tudo para dificultar a vida da adversária. Assim mesmo, a Juve mostrou sua força, e com um gol de La Joya, no final do confronto, garantiu os três pontos. Agora, a equipe está com 45 pontos, quatro acima de Fiorentina e Inter, e segue na cola do Napoli, que tem dois pontos a mais. A Roma continua na quinta posição, com 35 pontos.

O primeiro tempo foi muito equilibrado em Turim. As poucas chances reais criadas pelas duas equipes resultaram em um jogo muito parelho e estudado: Spalletti escalou a Roma com três zagueiros, visando espelhar o 3-5-2 juventino, mas não deu muito certo. Primeiro, porque De Rossi sofreu com Mandzukic – perdeu a linha e usou palavras discriminatórias contra o croata – e porque Salah e Dzeko estiveram apagadíssimos. O segundo tempo continuou com poucas ocasiões, mas quando Pogba achou Dybala na área, o argentino não perdoou: caixa. 12º gol dele (mais sete assistências), e participação em metade dos 38 gols da Juve em 2015-16.

Sampdoria 2-4 Napoli
Correa (Carbonero), Éder (Álvarez) | Higuaín, Insigne (pênalti), Hamsík, Mertens

Tops: Carbonero (S) e Allan (N) | Flops: Barreto (S) e Reina (N)

Jogaço no Marassi. Em dia de baixa de Higuaín, o Napoli mostrou que não conta só com grandes atuações do artilheiro para seguir na liderança da Serie A. É verdade que o volante Barreto deu uma baita ajuda: primeiro, errou recuo, aproveitado pelo Pipita, e depois cometeu pênalti, convertido por Insigne. A Samp deu emoção ao jogo, diminuindo ainda antes do intervalo, mas a expulsão de Cassani, no início do segundo tempo, atrapalhou os planos. Logo depois, uma jogadaça de Hamsík acabou no 3 a 1: o eslovaco passou no meio de dois, justo no setor antes ocupado por Cassani, e finalizou de bico. Éder esboçou nova reação doriana, mas Mertens deu números finais ao placar, mantendo a Samp próxima da zona de rebaixamento. Apesar de ter feito seu 21º gol em 21 jogos, Higuaín desperdiçou duas chances claríssimas e esteve apagado.

Inter 1-1 Carpi
Palacio | Lasagna (Bianco)

Tops: Romagnoli e Lasagna (C) | Flops: Icardi e Juan Jesus (I)

A crise chegou na parte azul e preta de Milão. Nem mesmo a vitória contra o Napoli e a classificação para as semifinais da Coppa Italia apagam o período negativo que a Inter vive desde os últimos momentos de dezembro. Os nerazzurri somam apenas uma vitória nos cinco últimos jogos da Serie A e desperdiçaram quatro pontos nos últimos minutos em três destas partidas. Contra o Carpi, a Inter jogou mal mais uma vez, e chegou ao gol no final do primeiro tempo, quando Palacio aproveitou rebote de Belec. Sem criatividade, a Beneamata esbarrou na marcação dos visitantes e viu um Icardi preguiçoso, incapaz de chutar uma bola sequer ao gol – quando teve a chance, demorou demais e foi travado. O castigo chegou nos acréscimos, após erro de marcação de Juan e gol de Lasagna. Com o resultado, a Inter caiu para a terceira posição, seis pontos atrás do Napoli, e o Carpi segue na zona de rebaixamento.

Fiorentina 2-0 Torino
Ilicic, Rodríguez (Pasqual)

Tops: Rodríguez e Borja Valero (F) | Flops: Moretti e Belotti (T)

Sem atuação exuberante, a Fiorentina venceu o Torino e voltou a vencer, após as derrotas contra Lazio e Milan. Com o resultado, a equipe de Paulo Sousa chegou à terceira posição, empatada com a Inter, com 41 pontos, deixando o Torino no meio da tabela. A construção da vitória de uma Fiorentina super ofensiva (Babacar, Kalinic, Ilicic e Bernardeschi saíram jogando) começou na primeira etapa. O esloveno Ilicic acertou bela cobrança de falta e chegou ao décimo gol na temporada. Apesar de o esquema ofensivo viola não ter surtido muito efeito, por causa do defensivismo do Torino, o time da casa ainda fez o segundo. No final, Gonzalo Rodríguez, de cabeça, deu números finais à partida.

Empoli 2-2 Milan
Zielinski (Saponara), Maccarone | Bacca (Antonelli), Bonaventura

Tops: Saponara (E) e Bacca (M) | Flops: Barba (E) e Honda (M)

O Empoli ratificou (outra vez) a sua ótima fase e foi buscar o empate duas vezes diante do Milan. Logo no início, Bacca recebeu, em impedimento, e fez seu décimo gol no campeonato. Os toscanos empataram, mas Maccarone estava em posição irregular e a arbitragem, desta vez, agiu corretamente. Pouco depois, Saponara (o melhor em campo) criou boa jogada e rolou para Zielinski empatar. Após o intervalo, o Milan contou com a sorte e Bonaventura fez o segundo, depois de bate-rebate. Os azzurri não se abateram e, depois de rebote de Donnarumma, Maccarone deixou tudo igual novamente. Depois do segundo empate, pouca coisa aconteceu. Com o resultado, o Milan perdeu a chance de se igualar à Roma e ficou na sexta posição, com 33 pontos. O Empoli vem logo atrás, com 32.

Lazio 4-1 Chievo
Candreva (pênalti), Cataldi, Candreva (Felipe Anderson), Keita (Candreva) | Cesar (Birsa)

Tops: Candreva e Cataldi (L) | Flops: Djordjevic (L) e Cesar (C)

O placar foi elástico, mas a Lazio precisou virar sobre o Chievo para transformar as vaias do Olímpico em aplausos no final da partida. Logo aos cinco minutos, os visitantes saíram na frente, após jogada eslovena: Birsa cruzou na área e Cesar, de cabeça, fez 1 a 0. O primeiro tempo continuou com a Lazio buscando o empate, mas sem alcançar a profundidade, por meio de seus atacantes e laterais. No segundo tempo, Cesar foi expulso após um choque com Keita, e a Lazio chegou ao empate depois. Pênalti discutível, convertido por Candreva. Depois da igualdade, os aquilotti aproveitaram a vantagem numérica e deram um baile. Paloschi ainda perdeu um pênalti quando a partida estava 3 a 1, parando em Berisha.

Sassuolo 0-2 Bologna
Giaccherini, Floccari

Tops: Gastaldello e Giaccherini (B) | Flops: Laribi e Gazzola (S)

No clássico emiliano, o Bologna aproveitou o momento de estagnação do Sassuolo para conseguir uma boa vitória, que afastou a equipe da zona de rebaixamento e a colocou no meio da tabela. Contra o sétimo colocado – que empatou no meio da semana contra o Torino, em jogo adiado –, os bolonheses foram dominantes. Meio dispersos e sem vontade, os jogadores do Sassuolo foram presas fáceis para os rossoblù. O goleiro Consigli fez boas defesas na primeira etapa, mas não conseguiu alcançar o chutaço de Giaccherini. Nos acréscimos, após o Sassuolo buscar o empate, com Berardi e Sansone, Floccari anotou o 2 a 0, fazendo valer a lei do ex.

Palermo 4-1 Udinese
Quaison (Hiljemark), Hiljemark, Lazaar, Trajkovski | Théréau (Bruno Fernandes)

Tops: Hiljemark e Sorrentino (P) | Flops: Widmer e Piris (U)

Na estreia do argentino Barros Schelotto no comando do Palermo, festa. Os rosanero foram impiedosos contra a Udinese no Renzo Barbera e aplicaram uma sonora goleada, que valeu à equipe friulana a terceira derrota consecutiva e uma punição em forma de concentração. O Palermo foi a campo no 4-3-3, com Vázquez atuando aberto pelos lados – algo a ser corrigido pelo técnico depois. Mesmo assim, quando o argentino centralizava, criava perigo. Os dois primeiros gols foram marcados após boas jogadas criadas pelos suecos do time, e o terceiro, que decidiu o jogo, veio em chute desviado de Lazaar. Sorrentino, que fez três defesaças ao longo do jogo, não conseguiu parar Théréau, mas nem precisou. Trajkovski fez o 4 a 1 nos minutos finais. Com o resultado, Palermo e Udinese dividem a 14ª posição, com 24 pontos.

Verona 1-1 Genoa
Pazzini (Ionita) | Coppola (contra)

Tops: Ionita (V) e Perin (G) | Flops: Rebic (V) e De Maio (G)

Um pouco melhor do que em outros jogos, o Verona até tentou, mas não conseguiu a primeira vitória no campeonato. No primeiro tempo, a estratégia de marcação de Gasperini funcionou e foi o Genoa quem mandou nos minutos iniciais, chegando ao gol: Suso cobrou falta, e a bola bateu na trave e nas costas do estreante goleiro Coppola antes de entrar. O Hellas reagiu ainda antes do intervalo, depois que Pazzini conseguiu belo desmarque e fez seu primeiro gol com bola em movimento – os outros dois haviam sido de pênalti. No segundo tempo, o Genoa espelhou o 4-4-2 veronês para segurar o empate e conseguiu. Cerci estreou bem pelos visitantes.

Frosinone 0-0 Atalanta

Tops: Gómez (A) | Flops: Soddimo (F)

Em um dos jogos mais fracos de todo o campeonato, o 0 a 0 não foi nenhuma surpresa. Frosinone e Atalanta fizeram um jogo em que as duas equipes queriam mais não perder do que vencer. Mais ativos, os visitantes até chegaram a levar perigo, com Gómez e Conti, embora a melhor chance tenha sido perdida por Dionisi, dos mandantes. O empate não mudou nada na tabela: os ciociari ficam na zona de rebaixamento, enquanto os atalantinos seguem no meio da tabela.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols


Relembre a 20ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.


Seleção da rodada
Sorrentino (Palermo); Gastaldello (Bologna), Rodríguez (Fiorentina), Romagnoli (Carpi); Candreva (Lazio), Saponara (Empoli), Cataldi (Lazio), Allan (Napoli), Hiljemark (Palermo); Hamsík (Napoli); Dybala (Juventus). Técnico: Paulo Sousa (Fiorentina).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário