Subscribe Twitter Facebook

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

23ª rodada: Máquinas de recordes

Higuaín já superou marcas de artilheiros das últimas três temporadas e seu Napoli igualou sequência recorde de vitórias; Juventus também atingiu seu maior número de vitórias consecutivas (LaPresse)
Napoli e Juventus vão conduzindo a briga pelo scudetto como duas máquinas de recordes. Ambas as equipes alcançaram marcas importantes em suas histórias após as vitórias na rodada do meio de semana e nem dão chance para que as quatro equipes abaixo possam sonhar, mesmo que elas também tenham conquistado três pontos – há tempos que as seis primeiras colocadas não venciam seus jogos simultaneamente. Confira o resumo da 23ª rodada.

Lazio 0-2 Napoli
Higuaín, Callejón (Insigne)

Tops: Callejón e Koulibaly (N) | Flops: Klose e Basta (L)

Sem muitas dificuldades, o Napoli definiu a partida contra a Lazio já no primeiro tempo, em pleno Olímpico de Rom. Aos 24, Higuaín deu sorte, e sua finalização, defendida por Marchetti, ricocheteou em sua barriga antes de entrar. Três minutos depois, Callejón recebeu lançamento de Insigne e encobriu o goleiro, fazendo o 2 a 0 final, que mantém a liderança em Nápoles. Já são sete vitórias consecutivas do Napoli, feito que iguala o da temporada 1987-88, em que a equipe foi vice-campeã, mas que pode ser superado: o próximo jogo é em casa, contra o Carpi. E com um Higuaín impossível não dá para não imaginar que a sequência possa crescer ainda mais: em 23 rodadas, o Pipita fez 23 gols; os artilheiros das duas últimas temporadas fizeram 22 em 38. As notas negativas foram os atos discriminatórios contra os napolitanos e especificamente o zagueiro Koulibaly, que fizeram o árbitro Irrati interromper o jogo por alguns minutos.

Juventus 1-0 Genoa
De Maio (contra)

Top: Cuadrado (J) | Flops: Zaza (J) e Izzo (G)

Não foi uma grande exibição, mas a Juventus chegou à 13ª vitória consecutiva, alcançando a maior sequência de triunfos de sua história e a segunda maior em todas as edições da Serie A – só atrás da Inter de 2006-07, com 17. Contra o Genoa, a Velha Senhora foi preguiçosa e não contou com um Dybala esplendoroso, mas com a sorte. Cuadrado, que venceu os duelos com Gabriel Silva e Izzo em seu setor, tentou cruzamento rasteiro para a área, e De Maio desviou contra o próprio patrimônio. No final do jogo, Zaza foi expulso por agressão.

Inter 1-0 Chievo
Icardi (Miranda)

Tops: Icardi (I) e Seculin (C) | Flops: Medel (I) e Frey (C)

A Inter voltou a vencer após quatro jogos de jejum. Novamente por 1 a 0, mas desta vez o placar não refletiu o que foi o jogo: os nerazzurri dominaram a partida, criaram muitas chances (principalmente pelos flancos, já que o Chievo interditou a entrada da área) e esbarraram no goleiro Seculin. O arqueiro estreou na Serie A e fez quase dez defesas importantíssimas, negando os gols ao time da casa, especialmente ao centroavante Icardi. No entanto, Seculin deixou passar só uma, quando Maurito aproveitou sobra na área e enfiou o pé na pelota, não dando chances ao goleiro gialloblù. A Beneamata só sofreu um pouco nos minutos finais, quando o fantasma de deixar mais pontos escaparem pelos dedos reapareceu. O desfecho, no entanto, foi diferente.

Palermo 0-2 Milan
Bacca (Abate), Niang (pênalti)

Tops: Kucka e Niang (M) | Flops: Struna e Goldaniga (P)

O domínio no meio-campo foi a chave para o Milan despachar o Palermo com facilidade e definir o resultado ainda no primeiro tempo. As partidas regulares de Montolivo, Bonaventura e Kucka deram ao Diavolo o controle do jogo sem muitas cerimônias em La Favorita. O primeiro gol, no entanto, veio pelos flancos: Abate cruzou rasteiro e Bacca aproveitou para empurrar para as redes, chegando aos 12 gols no campeonato. O segundo aconteceu depois de Goldaniga tocar com o braço na bola e cometer um pênalti, convertido por Niang. O Milan ocupa a 6ª posição, com 39 pontos, e o Palermo a 15ª, com 25.

Sassuolo 0-2 Roma
Salah, El Shaarawy (Perotti)

Tops: Sansone (S) e Pjanic (R) | Flops: Berardi (S) e Nainggolan (R)

A segunda vitória de Spalletti à frente da Roma foi conquistada com emoção e com sabor egípcio. Os gols de Salah e El Shaarawy, um em cada tempo, deram esperança aos romanos, que voltam a sonhar com uma vaga na Liga dos Campeões. Neste sentido, os reforços da janela de janeiro (Zukanovic, Perotti e El Shaarawy) já estão ocupando funções importantes no time e serão peças-chave na busca pela terceira posição. A Roma saiu na frente com um bonito gol de Salah, que chutou com curva e não deu chances para Consigli. O mesmo Salah e El Shaarawy ainda perderam chances de ampliar, e no segundo tempo o Sassuolo cresceu, principalmente com a boa partida de Sansone. Nos minutos finais, Nainggolan cometeu pênalti bobo e foi expulso, mas Berardi cobrou por cima do gol, desperdiçando a chance do empate. No último minuto do jogo, El Shaarawy deu a vitória para a Roma no contra-ataque. Com o resultado, a Roma se mantém na 5ª posição, com 41 pontos, e o Sassuolo, que somou apenas dois pontos nos últimos cinco jogos, é o 7º, com 33.

Fiorentina 2-1 Carpi
Borja Valero (Ilicic), Zárate | Lasagna (Di Gaudio)

Tops: Zárate (F) e Lasagna (C) | Flops: Tatarusanu e Blaszczykowski (F)

Quase que o Carpi fez a Fiorentina tropeçar outra vez nesta temporada. A equipe emiliana, que eliminou a viola na Coppa Italia, saiu em desvantagem logo no primeiro minuto, quando Borja Valero bateu no contrapé de Belec, mas empatou já na reta final do jogo, com Lasagna. A igualdade tiraria da Fiorentina a terceira posição, mas Zárate, nos acréscimos, viu o goleiro Belec mal colocado e, de fora da área, fez o gol que deu os três pontos para os gigliatti. O técnico Paulo Sousa foi expulso pelo segundo jogo seguido e não comandará a equipe no Dérbi dos Apeninos, contra o Bologna.

Verona 2-1 Atalanta
Siligardi, Pazzini (Wszolek) | Conti

Tops: Wszolek e Pazzini (V) | Flops: Moras (V) e Dramé (A)

O Verona coroou a boa fase conquistando a primeira vitória no campeonato. Demorou, é verdade, mas a equipe gialloblù conquistou pontos nos últimos quatro jogos e já estava ensaiando vencer. Jogando em casa, o Hellas precisou virar o jogo: Moras tentou cortar de carrinho, mas deu a bola de graça para o lateral Conti abrir o placar para a Atalanta. Ainda no primeiro tempo, Siligardi fez jogada individual e empatou. Já nos minutos finais, Wszolek fez jogada pela direita e cruzou rasteiro para Pazzini fulminar o goleiro Sportiello. Com a vitória, o time de Delneri chega aos 14 pontos, e ainda sonha com a permanência na elite – seu próximo adversário é a Inter, quarta colocada. A Atalanta continua no meio da tabela.

Sampdoria 2-2 Torino
Muriel (Dodô), Soriano | Belotti, Belotti (Immobile)

Tops: Soriano (S) e Belotti (T) | Flops: Ranocchia (S) e Martínez (T)

Apesar dos quatro gols, Samp e Torino só jogaram mesmo no segundo tempo. Após uma primeira etapa de pouca movimentação, com muitos passes errados e marcação cerrada, a Sampdoria abriu o placar aos 21 do segundo tempo, com Muriel. Belotti logo empatou, aproveitando cruzamento de Immobile e erro de Ranocchia. O Toro quase virou, quando Immobile ganhou de Ranocchia, mas acabou parando em Viviano. Aos 39, Soriano, de fora da área, fez o segundo doriano, mas em jogada fotocopiada (sem o erro do defensor blucerchiato, porém), Belotti empatou, já nos acréscimos. O resultado deixa a Samp ainda próxima da zona de descenso e o Torino um pouco acima.

Frosinone 1-0 Bologna
Dionisi (pênalti)

Top: Dionisi (F) | Flop: Oikonomou (B)

Com uma vitória surpreendente, o Frosinone segue vivo na briga contra o rebaixamento. Os frusinati enfrentaram um Bologna que foi a campo com time misto – Donadoni poupou jogadores para a partida contra a Fiorentina – e aproveitaram. A pressão dos ciociari já começou no primeiro tempo, mas foi após a entrada de Dionisi, no segundo tempo, que saiu o gol. Oikonomou cometeu um pênalti bobo e foi expulso, possibilitando a Dionisi marcar o gol da vitória. Com o resultado, o Frosinone chegou aos 19 pontos, ficando cinco pontos atrás de Genoa e Sampdoria, primeiros times fora da zona de rebaixamento, e terá pela frente a Juventus, em um enorme desafio – lembrando que, no primeiro turno, a equipe empatou contra a Velha Senhora nos últimos minutos. O Bologna continua na 10ª posição, com 29 pontos.

Empoli 1-1 Udinese
Pucciarelli (Maccarone) | Zapata (Ryder Matos)

Tops: Pucciarelli (E) e Bruno Fernandes (U) | Flops: Saponara (E) e Adnan (U)

Melhor no primeiro tempo, a Udinese até merecia a vitória em Empoli. A equipe visitante teve em Bruno Fernandes e no reforço Ryder Matos os seus grandes nomes na primeira etapa, mas a saída dos dois – um por cartão amarelo e outro por cansaço – acabou com os planos de Colantuono. Zapata abriu o placar no primeiro tempo, depois de arrancada do brasileiro ex-Bahia e Palmeiras, e a Udinese ia controlando o jogo. Na chance que o Empoli teve, Karnezis defendeu a penalidade cobrada por Saponara. No segundo tempo, Maccarone achou Pucciarelli, que empatou. O resultado mantém o Empoli na 7ª posição e a Udinese na 14ª.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 22ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.



Seleção da rodada
Seculin (Chievo); Wszolek (Verona), Koulibaly (Napoli), Barzagli (Juventus), Nagatomo (Inter); Pjanic (Roma), Kucka (Milan), Bruno Fernandes (Udinese); Callejón (Napoli); Belotti (Torino), Icardi (Inter). Técnico: Maurizio Sarri (Napoli).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário