Subscribe Twitter Facebook

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Dureza para o coeficiente

Lazio ficou no quase na Turquia (Corriere dello Sport)
Semana não muito boa para o coeficiente italiano no ranking da Uefa. Além da derrota da Roma na Liga dos Campeões, os clubes da Bota ficaram sem vitórias nessa rodada das competições continentais: foram dois empates e uma derrota nas partidas de ida dos 16 avos de final da Liga Europa. Acompanhe o resumo dos jogos de Lazio, Napoli e Fiorentina.

Galatasaray 1-1 Lazio
De todos os italianos que entraram em campo neste meio de semana, a Lazio conseguiu o melhor dos resultados. Sem poupar nenhum titular, até porque a Liga Europa é a única perspectiva de alguma conquista para a temporada, o time de Pioli foi até Istambul e arrancou um importante empate contra o Galatasaray.

O resultado alivia ainda mais a pressão sobre o treinador laziale, que já havia vencido o Verona na última rodada da Serie A. Situação diferente do adversário, que somou sua quarta partida sem vencer (antes, duas derrotas e um empate pelo Campeonato Turco), mas contava com um velho conhecido dos italianos, Sneijder.

Para dar mais proteção, Pioli colocou Radu de novo no time titular, deixando Lulic mais à frente. Mas foi num vacilo do romeno que o Galatasaray abriu o placar. Após um lançamento longo, o lateral laziale deu condições a Donk, que dominou e rolou para Sarioglu abrir o placar logo aos 12 minutos. A reação dos italianos não demorou a vir e, após cruzamento de Biglia, Milinkovic-Savic apareceu livre na pequena área para completar de cabeça para igualar o marcador.

Ainda no primeiro tempo, a Lazio reclamou de um pênalti em Matri, mas a verdade é que as duas equipes pouco fizeram na segunda metade do primeiro tempo. Felipe Anderson, mais uma vez titular, não foi bem e deixou o campo irritado, no início da segunda etapa, para dar lugar a Candreva. O segundo tempo, aliás, foi de poucas emoções. A Lazio, pressionou mais e chegou a desperdiçar outras chances. Marchetti ainda salvou os biancocelesti no fim da partida, mantendo o empate e garantindo a vantagem. Basta um empate sem gols ou uma vitória simples para que os aquilotti avancem às oitavas de final.

Villarreal 1-0 Napoli
O Napoli vinha de seis vitórias em seis jogos na Liga Europa e, até a semana passada, tinha uma sequência positiva na Serie A. Mas tudo mudou em questão de dias: após a derrota para a Juventus e a perda da liderança no Italiano, os azzurri sucumbiram também na competição continental. Em um dos confrontos prematuros da competição – muita gente achava que Villarreal, quarto colocado em La Liga, e Napoli, segundo na Itália, poderiam fazer a final –, equilíbrio, mas vitória do Submarino Amarelo.

Sarri colocou seu time em campo com seis modificações em relação ao jogo contra a Juventus, continuando com o rodízio que aplicava na Europa. Pouco inspirado, o Napoli segurava o empate, e apesar de o time de Marcelino usar muito os flancos e segurar as subidas de Mertens e Callejón, a melhor chance surgiu de um erro de Reina, ex-jogador do time espanhol. Ele saiu jogando errado e deixou o gol aberto, mas conseguiu se recuperar e voou para defender o chute de Soldado. Já no segundo tempo, Strinic conseguiu salvar a equipe, e o Napoli poderia ter tido um pênalti a seu favor por toque de mão de Bruno. O jogo continuava empatado, mas Sarri demorou para colocar Higuaín e Insigne e parecia até satisfeito com o resultado. Porém, em cobrança de falta perfeita, aos 82, Denis Suárez fez um golaço e deixou a decisão para o San Paolo. (Nelson Oliveira)

Fiorentina 1-1 Tottenham
A Fiorentina continua sem convencer na Liga Europa. Após problemas na fase de grupos, a equipe violeta teve pela frente o Tottenham, adversário complicado para os 16 avos de final da competição. Jogando a partida de ida em casa, poderia dar uma resposta à sua torcida, que fez protestos contra a diretoria, mas ficou apenas em um perigoso empate diante de um dos melhores times da Premier League, que briga por vaga na Liga dos Campeões e, quem sabe, até pode beliscar o título.

Os Spurs abriram o placar no final do primeiro tempo: aos 36, Tomovic derrubou Davies, e Chadli converteu a penalidade. A Fiorentina sofreu muito no jogo todo pela falta de uma referência na área, algo que foi parcialmente resolvido com a entrada de Kalinic na reta final da partida. O destaque florentino foi, novamente, Bernardeschi, que confirmou a boa fase diante do técnico da seleção italiana, Antonio Conte, que assistiu o jogo in loco e está sendo pressionado para convocar o camisa 10 viola. Bernardeschi teve duas chances bem claras e foi o autor do gol de empate, chutando de fora da área e contando com desvio para bater o goleiro Vorm. Já no finalzinho, Gonzalo Rodríguez poderia ter feito o gol da vitória, mas cabeceou para fora quando estava livre. (NO)

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário