Subscribe Twitter Facebook

domingo, 13 de março de 2016

29ª rodada: A última tentativa

Inter volta a jogar bem e ainda sonha com uma vaga na Liga dos Campeões (AP)
Após 29 rodadas, a tabela da Serie A tem mudado pouco. A Juventus continua na liderança, perseguida pelo Napoli, e a Roma tenta se intrometer nessa dança a dois. Um pouco mais atrás, a Inter tenta pegar o último trem para a Liga dos Campeões, ao passo que a Fiorentina vai perdendo um pouco de fôlego, assim como o Milan. A briga contra o rebaixamento, que parecia favas contadas, ganha novas nuances: Udinese, Atalanta e Palermo estão caindo de rendimento e os caçulas Frosinone e Carpi tentam se aproveitar disso. Saiba mais no resumo da rodada.


Inter 2-1 Bologna
Perisic (D'Ambrosio), D'Ambrosio (Miranda) | Brienza (Rizzo)

Tops: Perisic e D'Ambrosio (I) | Flop: Floccari (B)

Depois de um início de ano muito ruim, a Inter finalmente decidiu jogar um bom futebol. Os nerazzurri engataram três vitórias nos últimos quatro jogos e seguem respirando na briga por uma vaga na Liga dos Campeões, embora esteja cinco pontos atrás da Roma. Com a vitória sobre o Bologna, que continua confortável no meio da tabela, a Beneamata chegou aos mesmos 54 pontos da Fiorentina, 4ª colocada. Pode ser tarde demais para que a equipe de Milão chegue à Champions, mas a sensação é de que o time pode superar a irregularidade.

O crescimento da Inter passa por Perisic. O croata, que estava apagado, marcou três gols nos últimos três jogos, e contra o Bologna foi o motorzinho do time: quase todas as jogadas passavam por seus pés. Sem seus centroavantes titulares – Icardi e Destro se machucaram nos primeiros minutos – os dois times disputavam no meio-campo, mas era a Inter que dominava. Handanovic quase não apareceu, e o gol que a Inter sofreu, já no final, foi fruto de erro de Kondogbia – que, apesar disso, também tem jogado bem. Outro jogador que cresceu na temporada foi D'Ambrosio, novo titular de qualquer uma das laterais. Além disso, o jogador italiano ainda mostrou presença no jogo aéreo.

Juventus 1-0 Sassuolo
Dybala (Cuadrado)

Tops: Dybala (J) e Consigli (S) | Flops: Falcinelli e Peluso (S)

De ponta a ponta, do número 1 ao 21: a Juventus lidera por causa de uma defesa fenomenal e de um atacante especial. Melhor retaguarda do campeonato, com apenas 15 gols sofridos, a Juventus não vê suas redes balançarem há 10 jogos (926 minutos) e isso se deve aos defensores e, claro, a um ícone quando se trata de goleiros. Buffon está a apenas quatro minutos de superar Rossi, ex-Milan, como o arqueiro com mais minutos sem ser vazado, nada mais adequado para uma lenda na posição. À frente, Dybala continua marcando golaços com a sua canhota poderosa e faz a torcida esquecer de seu antecessor, Tévez. Contra o Sassuolo, a dupla se destacou de novo, e graças a um lindíssimo tento da joia juventina, o complicado adversário emiliano acabou sendo dominado. O jogo, que não foi fácil, foi uma espécie de revanche: 19 rodadas atrás foi exatamente o Sassuolo que bateu a Juve pela última vez na Serie A.

Udinese 1-2 Roma
Bruno Fernandes (Zapata) | Dzeko (Salah), Florenzi (Pjanic)

Tops: Bruno Fernandes (U) e Perotti (R) | Flops: Widmer (U) e Nainggolan (R)

Spalletti fez história pela Udinese no início dos anos 2000 e só aí foi para a Roma. Na volta do treinador a Údine, domínio total dos romanos, que venceram a partida com facilidade e chegaram ao oitavo triunfo consecutivo na Serie A. Hoje não é nenhum absurdo dizer que os giallorossi lutam pelo vice-campeonato, afinal as atuações previsíveis sob o comando de Garcia ficaram para trás e o futebol envolvente se desdobra em gols: hoje o melhor ataque do campeonato tem 61. Contra a Udinese, que briga para não cair, o destaque vai para Perotti, que jogou mais recuado e regeu o meio-campo. O primeiro tento, de Dzeko, teve dedo dele, e o segundo teve o de Pjanic: lançamento na medida para belo drible e finalização certeira de Florenzi. A Udinese acertou a trave com Zapata e, com assistência do colombiano, diminuiu com Bruno Fernandes. Porém, nada evitou o protesto da torcida no início e no final do jogo: os torcedores só foram para as arquibancadas aos 15 minutos e, depois, os ultras exigiram uma conversa com o elenco. No dia seguinte, a diretoria acabou demitindo o técnico Colantuono.

Palermo 0-1 Napoli
Higuaín (pênalti)

Tops: Jorginho e Hysaj (N) | Flops: Gilardino e Hiljemark (P)

A estreia de Novellino – oitavo técnico da temporada do Palermo – não foi das melhores. Sem padrão de jogo, o time rosanero foi presa fácil para o Napoli, que em momento algum viu o jogo fugir de seu controle. Ao contrário: a sensação é que o placar de 1 a 0 não traduziu o jogo, já que os azzurri foram incompetentes nas finalizações e só marcaram com a cobrança de pênalti e o 27º gol de Higuaín na temporada. O grande destaque do jogo foi o ítalo-brasileiro Jorginho, que distribuiu passes e teve quase 90% de acerto no quesito. Enquanto o Palermo está apenas um ponto acima da zona de rebaixamento, o Napoli continua à caça da Juve, que lidera com três pontos a mais.
Fiorentina 1-1 Verona
Zárate (Tello) | Pisano (Emanuelson)

Top: Gollini (V) | Flops: Babacar e Tino Costa (F)

Cinco pontos: esta é a distância da Fiorentina para a Roma, primeiro time na zona Champions. A equipe violeta está jogando mal nas últimas partidas, o que chegou a gerar dúvidas sobre a permanência do técnico Paulo Sousa para a próxima temporada – o diretor esportivo Pradè disse que o português fica. Após cinco jogos sem vitórias – três deles pela Serie A –, a classificação para a LC parece difícil, sobretudo se o time entrar em campo com o mesmo espírito que mostrou contra o virtualmente rebaixado Verona. A Fiorentina foi escalada por Sousa com cinco mudanças em relação ao time habitual e não rendeu: Babacar teve atuação negativa e o gol de Zárate só surgiu graças a um desvio em Bianchetti. O segundo tempo do Hellas foi superior ao da Viola, mesmo que a equipe da casa tenha buscado mais o ataque. Já na reta final da partida, o árbitro Gavillucci não marcou pênalti sobre Rebic, mas, poucos minutos depois, Pisano empatou. No último lance do jogo, Kalinic chutou forte, mas Gollini fez milagre para segurar o empate. O Hellas Verona está vivo, mas respira por aparelhos.

Chievo 0-0 Milan

Tops: Radovanovic (C) e Abate (M) | Flops: Bacca e Honda (M)

Empate sem gols na hora do almoço na Itália. Após a derrota para o Sassuolo, o Milan não conseguiu se reencontrar com a vitória e pouco chutou a gol – Bacca, artilheiro do time, não conseguiu finalizar nenhuma vez. Além de faltar criação, Ménez não entrou bem no jogo (tanto é que foi substituído por Luiz Adriano), e as chances mais claras aconteceram no segundo tempo, quando Abate e Bertolacci acertaram as traves em sequência. Quando teve chances, o Chievo parou em Abbiati, substituto do jovem Donnarumma, que saiu machucado aos 19 minutos. Agora os rossoneri estão 11 pontos atrás da Roma, terceira colocada, e seis atrás da Inter: uma vaga na LC parece difícil, mas o time ainda pode se classificar para a Liga Europa.

Lazio 2-0 Atalanta
Klose, Klose (Felipe Anderson)

Tops: Klose e Keita (L) | Flops: Maurício (L) e Gakpé (A)

A Lazio enfrentou a Atalanta entre as partidas de ida e volta das oitavas de final da Liga Europa e, por isso, o técnico Pioli preferiu fazer rodízio e mandou um time cheio de reservas a campo. Pudera: a campanha dos romanos na Serie A é bem opaca e o time ficará mesmo no meio da tabela, ao passo que avançar na competição continental pode fazer bem à autoestima da equipe – sem contar que existe uma pequena chance de título. A partida foi jogada em ritmo baixo e só no segundo tempo saíram os gols de Klose, um deles no quinto minuto de acréscimo – foram os primeiros gols do alemão no campeonato. A Atalanta, que parecia estar livre da ameaça de rebaixamento, tem sofrido com as ausências de Denis e Moralez, vendidos na janela de janeiro: o time não vence há 14 partidas e está apenas quatro pontos acima da zona da degola. Os bergamascos viverão grandes emoções até o final do Italiano.

Genoa 3-2 Torino
Cerci (pênalti), Cerci (pênalti), Rigoni (Suso) | Immobile (Belotti), Immobile (Acquah)

Tops: Cerci (G) e Immobile (T) | Flops: Laxalt (G) e Molinaro (T)

Belíssima vitória de virada do Genoa de Gasperini no confronto entre os ex-gêmeos dos gols. Cerci e Immobile, agora em lados opostos, foram as grandes estrelas do dia no Marassi e marcaram contra seus antigos clubes. O Torino chegou a abrir 2 a 0, com dois belos gols do atacante loiro: o primeiro surgiu de triangulação com Belotti e bela finalização; no segundo Immobile acertou um chutaço no ângulo após se desmarcar para receber enfiada de bola de Acquah. Cerci empatou ainda no primeiro tempo, com duas cobranças perfeitas de pênalti e, na segunda etapa, Rigoni, de cabeça, virou o jogo. Bem montado por Gasperini, o Genoa subiu na tabela e ultrapassou o próprio Torino, que não consegue se acertar defensivamente. De qualquer forma, as duas equipes devem ter um fim de temporada tranquilo e sem ambições.

Empoli 1-1 Sampdoria
Laurini (Mário Rui) | Quagliarella (Cassano)

Tops: Saponara (E) e Quagliarella (S) | Flops: Livaja (E) e Lazaros (S)

No sábado, Empoli e Sampdoria ficaram com o copo meio vazio. O empate entre as duas equipes acabou com a sequência de quatro derrotas dos donos da casa – mas não com os dez jogos sem vitórias – e impediu o terceiro triunfo consecutivo doriano. Mesmo assim, tanto empoleses quanto genoveses estão no meio da tabela e pouco tem a fazer até o final da temporada. O Empoli foi melhor durante toda a partida, mas Maccarone desperdiçou algumas boas oportunidades. Ainda no primeiro tempo, Quagliarella recebeu passe de Cassano, girou e abriu o placar, mas nos minutos finais do jogo, a pressão toscana teve resultado e Laurini deu números finais à partida.

Carpi 2-1 Frosinone
Bianco (Lollo), De Guzmán (pênalti) | Dionisi

Tops: Cofie (C) e Dionisi (F) | Flops: Gagliolo (C) e Soddimo (F)

No duelo dos desesperados, o Carpi conseguiu uma importante vitória no final do jogo. O sonho de permanência do campeão da Serie B da temporada anterior continua vivo: hoje, o Palermo, último time fora da zona de rebaixamento, tem apenas dois pontos a mais que os carpigiani – 27 a 25. O Frosinone, por sua vez, está entre os dois times, na antepenúltima posição, com 26 pontos. O Carpi saiu na frente, com Bianco, e o Frosinone empatou na segunda etapa, após um bate-rebate na área. Já nos últimos minutos, Soddimo cometeu pênalti bobo sobre Crimi. De Guzmán, ex-Napoli, converteu com categoria.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 28ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.
Seleção da rodada
Buffon (Juventus); Hysaj (Napoli), Manolas (Roma), Miranda (Inter), D'Ambrosio (Inter); Jorginho (Napoli), Perotti (Roma); Cerci (Genoa), Perisic (Inter), Dybala (Juventus); Immobile (Torino). Técnico: Gian Piero Gasperini (Genoa).

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário