Subscribe Twitter Facebook

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

2ª rodada: Uma Inter marcha lenta

A cara de quem tem muito trabalho pela frente: Banega e a Inter necessitam de adaptação (Getty)
Na rodada que antecede a pausa para a data Fifa, a Serie A já caminha para a abertura da vantagem da Juventus na liderança: em duas rodadas, a Velha Senhora é uma das quatro equipes a manter 100% de aproveitamento, ao lado de Sassuolo, Genoa e Sampdoria. Por sua vez, a Inter, uma de suas adversárias, tropeçou novamente, e mostrou que precisa percorrer um longo caminho para que possa competir em alto nível no topo da tabela. Se Roma e Milan tropeçaram, Napoli, Fiorentina e Torino se recuperaram em um fim de semana de muitos gols (32).

Inter 1-1 Palermo
Icardi (Candreva) | Rispoli

Tops: Banega (Inter) e Rispoli (Palermo) | Flops: Santon (Inter) e Nestorovski (Palermo)

A partida poderia ter sido bastante fácil para a Inter contra o frágil Palermo, mas acabou se tornando mais um tropeço dos nerazzurri, que tiveram outra atuação ruim. O time sofre muito com a preparação física horrível da pré-temporada e não tem o ritmo para desenvolver um jogo mais intenso e organizado, assim como o treinador De Boer ainda se adapta ao elenco e ao futebol italiano, tentando implementar seus métodos.

Entre a falta de qualidade, o time de Ballardini se sacrificou e competiu em San Siro, chegando ao gol em lance de sorte, mas resistindo à pressão dos anfitriões. Depois de abrir o placar com um chute de Rispoli, desviado em Santon, o time rosanero vacilou feio ao deixar Icardi sozinho na pequena área em cruzamento de Candreva, mas conquistou importante e improvável resultado. Já a Inter vai ter que trabalhar bastante na pausa para a data Fifa, contando ainda com desfalques importantes dos selecionáveis. A ver como João Mário, Gabriel e algum outro provável contratado se encaixarão no time.

Lazio 0-1 Juventus
Khedira (Dybala)

Tops: Felipe Anderson (Lazio) e Khedira (Juventus) | Flops: Biglia (Lazio) e Mandzukic (Juventus)

Ainda sem ritmo, mas mostrando força, organização e desequilíbrio individual, a Juventus é a única entre os favoritos a permanecer 100% no campeonato. Na capital, foi sólida defensivamente como sempre e dessa vez contou com um Dybala mais participativo e mais entrosado com Dani Alves e Khedira. Foi numa jogada clássica da equipe que saiu o único gol: recuo do argentino para lançar o alemão, sempre buscando inteligentes desmarques e infiltrações na área adversária. Movimento, domínio e finalização de centroavante do artilheiro juventino na temporada – os bianconeri continuam invictos quando ele está em campo. A Lazio fez partida de muito sacrifício, marcando agressivamente e causando desconforto para a Velha Senhora. Como resultado, teve atuação muito superior à da primeira rodada (mesmo que tenha saído com a vitória frente a Atalanta), mas não teve criatividade e a mesma atitude quando tentou atacar a irretocável defesa bianconera.

Napoli 4-2 Milan
Milik, Milik (Callejón), Callejón, Callejón | Niang (Suso), Suso

Tops: Milik e Mertens (Napoli) | Flops: Abate e De Sciglio (Milan)

Dries Mertens' on fire, your defence is terrified, nanah. Que início de temporada do baixinho belga. Depois da participação decisiva na primeira rodada, Mertens roubou o lugar de Insigne, em má fase e não convocado para a seleção, e novamente aproveitou a oportunidade. No San Paolo, destruiu a defesa rossonera e foi o protagonista da noite, apesar dos artilheiros Milik e Callejón. Mas não foi tão fácil para o time do técnico Sarri, que foi expulso pela enésima vez em seu período azzurro, durante o quente segundo tempo. O Milan fez jogo duro, teve boa estratégia e anulou o ótimo meio-campo napolitano. Assustou com o primeiro gol, levou o segundo em escanteio, mas voltou a reagir no segundo tempo e empatou em quatro minutos, aproveitando o desempenho ruim da defesa adversária, especialmente do fora de forma Reina. Prevaleceu, porém, a agressividade anfitriã e os erros ainda piores da defesa milanista – sem falar nas expulsões de Kucka e Niang, algo que mostrou o destempero da equipe. Donnarumma, primeira vez convocado para a seleção, fez mais uma ótima partida.

Cagliari 2-2 Roma
Borriello e Sau (Isla) | Perotti (pênalti) e Strootman (Dzeko)

Tops: Di Gennaro (Cagliari) e Dzeko (Roma) | Flops: Padoin (Cagliari) e Salah (Roma)

Tudo se encaminhava para uma ótima vitória fora de casa, com um gol marcado nos minutos iniciais, novamente com Perotti cobrando pênalti, e o segundo logo após a volta do intervalo – Strootman voltou a balançar as redes após cerca de três anos. Apesar disso, se transformou em mais uma romada. A equipe de Luciano Spalletti começou bem a temporada, com empate fora de casa no play-off da Liga dos Campeões e goleada na estreia da Serie A, mas fecha o mês e vai para a data Fifa em uma situação bastante desconfortável, eliminada da principal competição continental e cedendo vantagem nos minutos finais. O Cagliari conquistou seu primeiro ponto com gosto especial, mostrando que pode confiar na dupla Borriello e Sau, decisiva para a aguerrida busca pelo empate.

Fiorentina 1-0 Chievo
Sánchez (Ilicic)

Tops: Alonso, Sánchez e Ilicic (Fiorentina) | Flops: Dainelli (Chievo)

A Fiorentina segue sem impressionar – muito pelo contrário –, mas dessa vez conquistou a vitória. Contra o chato Chievo, sempre muito bem organizado e sólido, conquistou os três pontos com um improvável gol de cabeça do colombiano Sánchez, que estreou como titular e marcou, com assistência de Ilicic. O esloveno, para variar, foi o jogador mais criativo de uma equipe que não teve outras grandes oportunidades, apesar da boa participação de Tello, Valero e Kalinic. Atenção para as saídas dos lesionados Tatarusanu e Vecino, todos substituídos ainda no primeiro tempo, assim como o volante colombiano, no segundo tempo.

Torino 5-1 Bologna
Belotti (De Silvestri), Belotti (De Silvestri), Martínez (Benassi), Baselli (Boyé), Belotti (Molinaro) | Taïder

Tops: De Silvestri e Belotti (Torino) | Flops: Oikonomou e Gastaldello (Bologna)

Super Torino, super Belotti. A equipe de Sinisa Mihajlovic e o jovem bomber (convocado para a seleção e agora artilheiro do campeonato, com quatro gols), não tiveram piedade de um lento e desordenado Bologna. Mesmo sem dominar o jogo, o Torino teve o controle da bola, foi sólido defensivamente e muito eficiente durante os ataques. A goleada, por incrível que pareça, poderia ser ainda maior, já que Mirante evitou pelo menos outros dois ou três gols, incluindo um pênalti cobrado por Belotti. O "Galo", no entanto, estava inspirado e anotou três vezes aproveitando os apoios dos laterais e a incrível desorganização defensiva do time de Roberto Donadoni. Os grenás poderão incomodar.

Crotone 1-3 Genoa
Palladino | Gakpé (Ntcham), Pavoletti (Miguel Veloso), Pavoletti (Izzo)

Tops: Palladino (Crotone) e Pavoletti (Genoa) | Flops: Simy (Crotone) e Ocampos (Genoa)

Quem diria que o Genoa de Ivan Juric seria o líder do campeonato. Com duas vitórias por 3 a 1, todas de virada, está na frente de Juventus, Sampdoria e Sassuolo, todos com a mesma campanha, mas com saldo de gols menor. O time genovês fez primeiro tempo ruim e por pouco não levou a pior: embalado por Palladino, o Crotone acertou a trave duas vezes e marcou justamente com a antiga promessa da Juventus. A reação do time visitante veio no segundo tempo, e foram cruciais as orientações e mudanças do treinador grifone. Em jogada do jovem Ntcham, Gakpé empatou e logo em seguida Pavoletti deu as caras – ou melhor, apareceu com a cabeça. Um cenário que deve se repetir ao longo da temporada é o das faltas cobradas por Miguel Veloso para finalização do bomber – e foi assim que o gol da virada foi marcado. Dez minutos depois, para garantir a vitória, novamente o camisa 19 anotou e definiu o placar. Vale lembrar que o Crotone mandou seu primeiro jogo longe da sua casa, já que o estádio Ezio Scida está em reformas: a partida foi realizada no estádio Adriatico, de Pescara.

Sampdoria 2-1 Atalanta
Quagliarella (pênalti), Barreto (Muriel) | Kessié

Tops: Muriel (Sampdoria) e Kessié (Atalanta) | Flops: Paloschi e Carmona (Atalanta)

A exemplo de seu rival local, a Sampdoria também surpreende pelo início vitorioso. São vitórias fundamentais para dar tranquilidade e confiança à equipe de Marco Giampaolo, em meio ao caos organizacional da direção de Massimo Ferrero. Importante salientar o início de temporada de Muriel, que finalmente promete vingar e corresponder às altas expectativas. O colombiano novamente foi protagonista e, apesar de não ter marcado, participou dos gols que deram a virada e a vitória em casa, além de ter mandado uma bola na trave. A Atalanta de Gasperini segue sem vencer, mas teve duas derrotas apertadas e um estilo bastante agressivo. Chama a atenção também o oportunismo do jovem volante Kessié, que já soma três gols na Serie A.

Sassuolo 2-1 Pescara
Defrel (Duncan), Berardi | Manaj (Mitrita)

Tops: Duncan e Berardi (Sassuolo) | Flops: Peluso (Sassuolo) e Memushaj (Pescara)

No ritmo de Berardi, o Sassuolo teve mês de agosto perfeito. O time está invicto na temporada, se classificou para a fase de grupos da Liga Europa e está no topo da tabela da Serie A, logo atrás de Genoa e empatado com Juventus e Sampdoria. O jovem atacante calabrês está em ótima fase, com sete gols em seis partidas e teve ótima noite contra o Pescara, marcando o gol da vitória, depois de Defrel abrir o marcador. Mas a equipe de Massimo Oddo também foi muito bem e fez grande partida, apesar da derrota. Agressivo e técnico, o jovem time teve mais posse de bola e maior número de finalizações, e pecou justamente no momento do gol. Manaj, promissor albanês emprestado pela Inter, descontou já nos minutos finais, completando jogada do romeno Mitrita.

Udinese 2-0 Empoli
Felipe e Perica

Tops: Karnezis (Udinese) e Saponara (Empoli) | Flops: Zapata (Udinese) e Laurini (Empoli)

Com direito a Samir na lateral esquerda, ótima atuação de De Paul e decisivas defesas de Karnezis, a Udinese conquistou importante vitória em casa. Os três pontos foram conquistados graças aos gols nos extremos da partida: Felipe abriu o placar após escanteio, aos três minutos, e Perica ampliou já com quatro minutos de acréscimos na etapa final. Saponara reagiu e fez grande partida, acertou a trave, deu passes para finalização, driblou bastante, mas tudo isto não foi o suficiente para evitar a derrota do lanterna do campeonato – algo que o Empoli está acostumado, já que foi assim nas últimas quatro participações na Serie A. O time toscano se manteve na elite com Sarri e Giampaolo, mas conseguirá com Martusciello, assistente dos ex-treinadores?

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 1ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

Seleção da rodada
Karnezis (Udinese); De Silvestri (Torino), Benatia (Juventus), Salamon (Cagliari), Milic (Fiorentina); Khedira (Juventus), Sánchez (Fiorentina); Berardi (Sassuolo), Milik (Napoli), Mertens (Napoli); Belotti (Torino). Técnico: Sinisa Mihajlovic (Torino).

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.

2 Comentários:

George Carlos da Silva disse...

Começa o melhor campeonato do mundo. Algumas surpresas ja se podem ver. Por exemplo,ao contrário do que disseram, a inter nao vai fazer frente à Juventus. Logo de início, é a primeira colocada logo acima da zona Vermelha. Nao me surpreendo com genoa e sampdoriam pois eles nao têm força pra brigar pela liderança por muitas rodadas. Creio numa reação da Atalanta e Empoli, mas acho que crotone vai passar o campeonato inteiro lutando para nao ser rebaixado. Quanto a Juventus é só questão de tempo pra vê-la disparar na liderança. Nao vejo time pra fazer frente a juve pelo scudetto. Enfim, estou surpreso com Belotti, atacante do Torino, que vai fazer uma grande disputa com Iguain pela artilharia. Forza calcio italiano.

George Carlos da Silva disse...

Apenas para completar quanto à Inter:quando vagou o cargo de treinador da Inter eu disse que uma otima opção seria capello, Lippi ou prandelli, mas contrataram frank de boer. Vai ser uma tragédia. Eu disse. E assim esta sendo. Ora, como se deixa um meia atacante como candreva (titular da seleção) no banco? Só de boer mesmo. Em suma. Foram duas inter contra o palermo, uma antes e outra após a entrada de candreva. Com este a inter criou inúmeras oportunidades. Lamento muito a Juventus nao te-lo contratado.

Postar um comentário