Subscribe Twitter Facebook

domingo, 9 de abril de 2017

31ª rodada: Pipita de ouro

Higuaín cresce na reta final da temporada e pode decidir o quão exitosa será a campanha 2016-17 da Juve (Ansa)
No piloto automático, Juventus e Roma venceram suas partidas e continuam nas duas primeiras posições da Serie A, graças a seus craques decisivos: Higuaín e Dzeko, que disputam com Belotti, Icardi e Mertens a artilharia do campeonato. O trunfo da Velha Senhora é o Pipita, que tem crescido nos últimos jogos e será fundamental para definir as chances de tríplice coroa dos bianconeri.

Um pouco abaixo de juventinos e romanistas, o Napoli passou no seu exame e afastou as possibilidades de a Lazio poder lhe roubar a terceira posição: de forma autoritária, não deu chances à rival celeste. Após o tropeço, a Lazio se une de vez a Atalanta, Inter (os dois times nerazzurro também vacilaram no final de semana), Milan e Fiorentina na busca por três vagas na Liga Europa. Quem leva a melhor? Confira no resumo da rodada.

Juventus 2-0 Chievo
Higuaín (Dybala) e Higuaín (Lichtsteiner)

Tops: Higuaín e Dybala (Juventus) | Flops: Cacciatore e Gobbi (Chievo)

Mais uma daquelas vitórias que entram na conta do "cinismo". A Juventus tem jogado praticamente no piloto automático no campeonato, enquanto busca inédito triplete, e precisa apenas de lampejos de seus craques para continuar dominante – desta vez, Dybala iluminou e Higuaín balançou as redes. O Chievo até competiu e deu certo trabalho para Buffon, mas Higuaín foi contratado para fazer a Velha Senhora ganhar jogos, e assim tem feito o agora vice-artilheiro da Serie A, atrás de Belotti e Dzeko. Graças à sua doppietta e ótima atuação de Dybala, que vinha de sequência ruim desde a última lesão, a Velha Senhora segue com a vantagem de seis pontos sobre a Roma e, faltando sete rodadas, é apenas questão de tempo para confirmar o inédito hexacampeonato. A não ser que ocorra uma hecatombe.

Bologna 0-3 Roma
Fazio (Manolas), Salah (Dzeko) e Dzeko (Perotti)

Tops: Dzeko e Salah (Roma) | Flops: Destro e Dzemaili (Bologna)

O sonho continua. O placar engana, mas a Roma não foi tão superior ao Bologna, que teve momentos de paridade no Renato Dall'Ara. Ainda assim, a equipe conquistou mais uma vitória, que a aproxima da Liga dos Campeões e mantém vivas as remotas chances de superar a Juve na Serie A. Mesmo sem encaixar o ataque, o Bologna deu certo trabalho para a Roma: Szczesny e a trave (em chute de Di Francesco) tiveram que entrar em ação, mas como em toda a temporada, Dzeko estava lá para resolver os problemas. Se Fazio abriu o placar depois de escanteio, o bósnio participou dos outros gols que definiram a vitória fora de casa; primeiro com passe para Salah, no final do primeiro tempo, e depois com o seu próprio gol para seguir na artilharia ao lado de Belotti. Enquanto a diretoria já planeja a próxima temporada, a cada rodada a equipe está mais próxima da fase de grupos da Liga dos Campeões.

Lazio 0-3 Napoli
Callejón (Hamsík), Insigne (Allan) e Insigne (Zielinski)

Tops: Insigne e Allan (Napoli) | Flops: Basta e Strakosha (Lazio)

Frente a frente com Lazio, que ameaçava roubar sua terceira posição, o Napoli mostrou força e jogou com muita autoridade em Roma. Com a vitória por larga margem de gols, a equipe de Sarra praticamente assegura seu lugar na principal competição europeia: com sete pontos de vantagem e restando sete rodadas, os napolitanos têm boa vantagem sobre os romanos. Em campo, os anfitriões competiram enquanto conseguiram encaixar Milinkovic-Savic e Felipe Anderson para puxar contra-ataques e estiveram bem defensivamente até o primeiro gol. O trio formado por Hamsík, Insigne e Mertens entrou em ação e o eslovaco cruzou na segunda trave para o desvio de Callejón. A partir de então, o Napoli manteve o controle do jogo e aproveitou a desatenção adversária para ampliar logo após o intervalo, em passe muito inteligente de Allan para Insigne, que bateu Strakosha. Em seguida, o jogo alternou momentos de pressão da Lazio e controle visitante, mas prevaleceu a concentração napolitana. Por fim, já nos acréscimos, o time de Sarri deu mais um show e após saída, Insigne puxou e concluiu contra-ataque.

Atalanta 1-1 Sassuolo
Cristante (Gómez) | Pellegrini

Tops: Gómez (Atalanta) e Consigli (Sassuolo) | Flops: Kurtic (Atalanta) e Defrel (Sassuolo)

Considerando o adversário da Lazio, a Atalanta tinha a chance de assumir o quarto posto contra um Sassuolo sem ambições, mas o time de Gasperini voltou a vacilar depois de aplicar duas goleadas. Os anfitriões pressionaram e atacaram bastante o gol de Consigli, que teve participação importante no tropeço da equipe que o revelou. A situação poderia ter sido ainda pior para os nerazzurri, porque Pellegrini abriu o placar no primeiro tempo em erro de Caldara, e o empate veio somente na etapa final, quando Cristante completou cruzamento de Gómez. Fica a frustração, porque uma vitória em casa poderia ter dado muito mais tranquilidade à Dea na busca pelo retorno aos palcos europeus. Menos mal que a própria Lazio e a Inter tropeçaram.

Milan 4-0 Palermo
Suso, Pasalic (Suso), Bacca (Calabria) e Deulofeu (De Sciglio)

Tops: Suso e Deulofeu (Milan) | Flops: Rispoli e González (Palermo)

O Milan mais italiano e jovem dos últimos tempos fala... espanhol? É o efeito dos hispânicos Suso e Deulofeu. O primeiro foi protagonista do time na primeira parte da temporada, enquanto o segundo tomou as rédeas do time de forma surpreendente, desde que virou titular. Depois de um mês parado, Suso abriu o placar com golaço de falta aos seis minutos e deu passe para Pasalic, aos trancos e barrancos, ampliar a vantagem. Ainda deu tempo para Bacca fazer o terceiro ainda no primeiro tempo, depois de cruzamento de Calabria e erro de Rispoli. Na morna etapa final, Deulofeu guardou o seu e González foi expulso para fechar uma tarde desastrosa do Palermo, que está cada vez mais perto da Serie B. Os rossoneri de Milão, por sua vez, ganham nova luz: ultrapassaram a rival Inter neste final de semana e podem abrir significativa vantagem caso vençam o dérbi na semana que vem.

Crotone 2-1 Inter
Falcinelli (pênalti) e Falcinelli (Trotta) | D'Ambrosio (Kondogbia)

Tops: Falcinelli e Ceccherini (Crotone) | Flops: Murillo e Icardi (Inter)

Acabou o amor na Pinetina? Depois das sequências de vitórias, com desempenho equivalente aos de Juventus, Roma e Napoli entre dezembro e março, a equipe de Pioli não se recuperou desde o empate contra o Torino antes da data Fifa. Na verdade, desde então só perdeu (três jogos), e agora o fez de forma vergonhosa, ressuscitando o novato Crotone. A equipe da Calábria (região italiana em que a Inter não perdia desde 2000) venceu pela segunda vez seguida, diminuiu para três pontos a diferença para o Empoli e sonha com a então improvável permanência na elite. Entre a indiferença dos jogadores e o mau planejamento de Pioli, a Beneamata voltou a ficar fora da zona europeia depois de três meses e, restando sete rodadas, dá um passo em falso que pode ser fatal para os objetivos do clube, que já foram diminuídos com a impossibilidade de alcançar a LC. A vitória no clássico de Milão será fundamental para dar um sentido ao final da temporada, mas ela não será alcançada se a equipe for a campo do mesmo jeito que neste domingo, sofrendo diante de jogadores como Ceccherini, Martella, Rohdén, Falcinelli e Trotta: os citados são inferiores aos nerazzurri, mas se superaram e dominaram completamente os adversários.

Sampdoria 2-2 Fiorentina
Bruno Fernandes e Álvarez (Schick) | Rodríguez (Borja Valero) e Babacar (Saponara)

Tops: Bruno Fernandes (Sampdoria) e Borja Valero (Fiorentina) | Flops: Viviano (Sampdoria) e Tatarusanu (Fiorentina)

Duas equipes em ascensão. A Sampdoria em busca de um final de temporada mais digno, até para valorizar seu elenco, enquanto a Fiorentina corre atrás do prejuízo em relação à vaga europeia. Mas ela ficou mais longe com o empate em Gênova, depois de três vitórias consecutivas. Poderia ter sido pior não fosse o "clutch" Babacar, enfim titular, e decisivo com o gol de empate no final da partida. Os anfitriões saíram na frente com golaço de Bruno Fernandes, logo aos cinco minutos, enquanto os visitantes reagiram somente na segunda etapa, com Rodríguez – o zagueiro que não defende, mas marca gols, deixou o seu pouco depois de bola na trave de Tello. Kalinic também acertou a trave, mas foi Álvarez que se livrou de jejum de um ano sem gols e deu a liderança aos blucerchiati. A vantagem doriana durou até os 89 minutos: torcedor da Fiorentina, o goleiro Viviano fez defesaça, mas pouco depois se colocou mal e foi encoberto por Babacar.

Cagliari 2-3 Torino
Borriello (pênalti) e Han (Diego Farias) | Ljajic (Belotti), Belotti (Zappacosta) e Acquah (Falqué)

Tops: Belotti e Ljajic (Torino) | Flops: Rafael e Sau (Cagliari)

Uma manhã de novidades no Sant'Elia. Belotti se tornou o jogador mais jovem a marcar 24 gols na Serie A desde 2000, quando Shevchenko alcançou a marca – de quebra, se mantém na artilharia do campeonato ao lado de Dzeko. O bomber marcou o segundo gol do Torino na Sardenha, confirmando a virada sobre os anfitriões, já que o veterano Borriello abriu o placar e fez seu 14º gol no campeonato em cobrança de um pênalti cometido pelo estreante Carlão, e Ljajic empatara, voltando a marcar depois de dois meses. Tudo isso no primeiro tempo, confirmando a expectativa de um jogo movimentado na ilha. Acquah deu tranquilidade aos visitantes logo na volta do intervalo, mas o próprio ganês colocou seu time em apuros quando foi expulso nos acréscimos. O garoto Han Kwang-song, primeiro norte-coreano a jogar na primeira divisão, também marcou seu primeiro gol no campeonato. Com o último tento da partida, já aos 94 minutos, Han não mudou o resultado da partida, mas confirmou que as boas atuações na equipe Primavera podem virar realidade no time principal. Será que o atacante vai contrariar a história e ser um dos raros asiáticos a brilharem na Serie A?

Udinese 3-0 Genoa
De Paul (Lucas Evangelista), Zapata e Rubinho (contra)

Tops: De Paul e Zapata (Udinese) | Flops: Rubinho e Hiljemark (Genoa)

Preziosi achou que não poderia piorar, mas se enganou. O presidente trocou o promissor Juric pelo veterano Mandorlini, mas os jogadores seguem indiferentes à situação da equipe. Talvez seja tarde demais para o Genoa entrar na briga contra o rebaixamento, mas os grifoni têm feito de tudo para se juntar à Empoli e Crotone e não parecem, nem de longe, o mesmo time que bateu a Juventus no primeiro turno e que tinha em Cholito Simeone sua referência. Em Údine, a equipe genovesa caiu de forma melancólica, e Rubinho, contratado para o lugar do lesionado Perin depois das atuações desastrosas de Lamanna, não tem convencido. O brasileiro levou oito gols em duas partidas e, neste domingo, protagonizou um gol contra clamoroso, colocando para as redes uma cobrança de escanteio, definindo a vitória de uma empolgada Udinese, invicta há cinco rodadas, com três vitórias desde então. O promissor Jankto não esteve em campo, mas De Paul assumiu o protagonismo e até o sumido Lucas Evangelista apareceu bem, com assistência para o gol do argentino. Zapata confirmou a boa fase com o segundo gol do time: nas últimas cinco partidas, o colombiano marcou quatro e deu um passe para gol.

Empoli 1-1 Pescara
El Kaddouri (Marilungo) | Caprari (Bahebeck)

Tops: El Kaddouri (Empoli) e Caprari (Pescara) | Flops: Veseli (Empoli) e Bovo (Pescara)

Se o Pescara já está com o rebaixamento encaminhado, o Empoli segue dificultando sua vida, que poderia ser muito mais tranquila no campeonato mais desigual dos últimos tempos. A própria equipe toscana se esforça para entrar no grupo dos desesperados: depois de sete derrotas seguidas, o time de Martusciello voltou a pontuar, mas o empate contra os golfinhos mais prejudicou que ajudou. Com a inesperada vitória do Crotone sobre a Inter, a diferença para a zona do rebaixamento caiu para apenas três pontos, e o que parecia improvável se tornou possível, até porque o time calabrês leva vantagem nos critérios de desempate. No jogo que abriu a rodada, os anfitriões fizeram partida equilibrada, com chances para ambos os lados, mas os azzurri não conseguiram manter a vantagem depois do gol de El Kaddouri e levaram o empate de Caprari ainda no primeiro tempo.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 30ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

Seleção da rodada
Consigli (Sassuolo); Calabria (Milan), Ceccherini (Crotone), Fazio (Roma); Deulofeu (Milan), De Paul (Udinese), Allan (Napoli), Suso (Milan); Higuaín (Juventus), Falcinelli (Crotone), Insigne (Napoli). Técnico: Vincenzo Montella (Milan).

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.

2 Comentários:

George Carlos da Silva disse...

Boa noite. A 31° rodada serviu para confirmar os três que irão para a próxima liga dos campeões. Rodada teoricamente fácil para Juventus e Roma, que confirmaram o favoritismo dentro de Campo, batendo, respectivamente, Chievoverona e Bologna. Antes da bola rolar, ninguém seria capaz de arriscar um placar para Lazio e napoli na cidade do coliseu. Mas, apesar de eu ter apostado num empate eu e todos vimos um massacre do napoli, comandado pir insigne, sobre a lazio, em pleno olímpico. Atropelou a squadra de immobile, de olho na frente (na juve e na roma) pra nao perder o foco. Sim, creio que as vagas da champions league ja estejam definidas, mas nem tanto o título. Sim, isso porque ainda faltam 5 rodadas e a diferença entre líder e vice é de seus pontos somente. Ate porque a líder ainda tem adversários como Atalanta que briga diretamente com inter, Milan e lazio por uma vaga na europa league) e Roma, esta em briga direta pelo escudeto. Quanto a disputa pelas duas vagas da liga europa, ainda está tudo muito indefinido, com quatro bons times na luta, os quais ja mencionei antes. Na parte debaixo, Genoa e empoli (principalmente esse ultimo) "abram os olhos" porque o crotone esboça uma certa reação. Sim, o crotone que passou a maior parte do campeonato na lanterna já é 18°e ameaçando o empoli A ultima foi bater a senhora inter. O empoli, na verdade, assim como o Bologna, só não estão na zona da degola porque os três últimos estão fazendo uma campanha desastrosa nessa serie a tim. Pra mim, nessa rodada, a surpresa positiva foi a Vitória do napoli sobre a lazio (que briga por uma vaga na Europa league e jogou em seus domínios). Ja a surpresa negativa foi a derrota da inter para o crotone. Que vexame dona inter. Mas lazio, atalanta e milan agradecem. Em sua reta final a série a tim está majestosa e promete ainda mais. Vejamos os próximos capítulos desse que é o melhor
melhor campeonato do mundo.

George Carlos da Siva disse...

Muito embora o Bologna esteja apenas em 14º lugar e a Roma esteja ainda, creio eu (pois ainda faltam seis rodadas para o fim do campeonato e a diferença entre ela e a juve é só de seis pontos), brigando pelo título, pensei que a squadra de Donadoni fosse dificultar mais a vida dos giallorossi. Francamente eu esperava uma vitória da roma, más um pouco mais equilibrada. Já a Atalanta, embora esteja fazendo uma ótima serie a tim, acho que pisou na bola ao só empatar com o sassuolo (que simplesmente luta para se manter um pouco acima da zona da degola). Ora, faltando apenas seis rodadas para o termino do campeonato e apertada como está a briga por uma das duas vagas da liga europa, não poderia a atalanta decepcionar sua torcida em bérgamo. Por isso, com as derrotas de inter (ao meu ver a maior decepção da rodada), lazio e empate da Atalanta, quem mais se beneficiou com os resultados, dentre aqueles que lutam para terminar em 5º e 6º, foi o milan, que aproveitou a força de sua torcida e aplicou um sonoro 4x0 no já rebaixado e penúltimo colocado palermo. Enfim, insisto que talvez tenhamos uma luta interessante para não cair para a serie B de 2017-2018 entre empoli e crotone, cuja diferença entre eles é somente de três pontos (restando ainda 18 a disputar), sendo que a diferença já esteve em nove pontos há pouco tempo atrás. Em outras palavras, estamos vendo um poder de reação do crotone bem maior do que o do empoli, que já perdeu a tranquilidade que tinha há poucas rodadas antes e já vê o crotone em seu retrovisor. Enfim, as próximas rodadas prometem fortes emoções na disputa por uma vaga na liga europa e, lá embaixo, para se manter na serie a do ano que vem.

Postar um comentário