Subscribe Twitter Facebook

segunda-feira, 15 de maio de 2017

36ª rodada: Festa adiada

Roma bateu a Juventus e, no mínimo, adiou a decisão do campeonato (Getty)
Tudo parecia encaminhado para uma definição bastante antecipada nas duas pontas da tabela da Serie A e, no entanto, faltando duas rodadas para o fim do campeonato, os vereditos estão em aberto. Na parte mais alta, a Juventus ainda é larga favorita para garantir o hexacampeonato, mas Roma e Napoli estão se esforçando muito para adiar ao máximo (ou até, quem sabe, evitar) as comemorações em Turim. Embaixo, o Crotone mostra um raro poder de reação e também tem contado com os tropeços de Genoa e Empoli para poder sonhar com a improvável permanência na elite. Uma sentença, pelo menos, foi definida na 36ª rodada: a Atalanta jogará a Liga Europa em 2017-18. Confira o resumo dos jogos do fim de semana.

Roma 3-1 Juventus
De Rossi, El Shaarawy (Nainggolan) e Nainggolan (Salah) | Lemina (Higuaín)

Tops: De Rossi e Nainggolan (Roma) | Flops: Lichtsteiner e Cuadrado (Juventus)

Ainda não, Juve. Apenas um empate bastava para o time de Allegri festejar o sexto scudetto na casa da equipe que mais vezes ficou logo atrás da Velha Senhora na maior série de títulos da Serie A. A Roma adiou novamente a festa juventina e diminuiu a diferença da líder para quatro pontos. Difícil, porém, acreditar que tenhamos uma reviravolta nessa altura do campeonato e as chances de os romanos ficarem com o vice pela quarta vez no sexênio vencedor dos bianconeri é enorme. Nas rodadas finais, a Juventus recebe o Crotone e visita o Bologna, enquanto a Roma vai a Verona enfrentar o Chievo e fecha sua participação diante do Genoa, no Olímpico.

Na capital, o time de Spalletti enfrentou a Velha Senhora sem medo e, desfalcada do artilheiro Dzeko, optou por uma formação mais leve na frente, com Salah na direita, Nainggolan e Perotti alternando entre a intermediária e a área adversária e um inspirado El Shaarawy na esquerda. Foi do Pequeno Faraó o gol da virada giallorossa, que veio no início da etapa final, em assistência de Nainggolan – antes, De Rossi respondera ao gol de Lemina no primeiro tempo. Nainggolan provou seu ódio pelos bianconeri com outra grande exibição e marcou o terceiro gol, esfriando uma possível reação da equipe adversária, que poupou alguns jogadores pensando na final da Coppa Italia, na quarta. Allegri até lançou Dybala, Dani Alves e Marchisio no segundo tempo, mas a Juve foi incapaz de passar por Szczesny uma segunda vez.

Torino 0-5 Napoli
Callejón (Allan), Insigne (Mertens), Mertens (Insigne), Callejón (Ghoulam) e Zielinski (Callejón)

Tops: Callejón e Mertens (Napoli) | Flops: Rossettini e Carlão (Torino)

Dono do quinto melhor ataque do campeonato, o Torino não se defende bem e tem a quarta pior defesa. Até parece que Mihajlovic virou Zeman, já que seu time realmente se defende mal e expõe ainda mais Hart, segundo goleiro com mais falhas no campeonato. Quem aproveitou bastante essa situação foram os jogadores do Napoli, que marcaram incríveis dez gols em duas partidas contra os granata: depois dos 5 a 3 do primeiro turno, um duro 5 a 0 na volta, em outra exibição de protagonista de Mertens, candidato fortíssimo a craque da Serie A. O belga deixou o seu para chegar a 25 gols no certame e ainda deu uma assistência.

Outros que vem muito bem são Callejón, que voltou às redes nas últimas semanas e ainda é o líder de assistências do campeonato; e Insigne, que marcou 16 vezes e também deu mais um passe para gol. Enquanto Allan e Jorginho superaram o início ruim e cresceram bastante nos últimos meses, o jovem Zielinski também reapareceu após um período em baixa fechou a conta em Turim. Já Belotti passou mais uma vez em branco e parou contra Koulibaly. Em busca da fase de grupos da Liga dos Campeões, os napolitanos até festejaram a derrota da Juventus, mas isso significou seguir atrás da Roma, que agora tem adversários mais fáceis para abocanhar a vaga direta na Champions League, como citamos acima. O Napoli recebe a Fiorentina e visita a Sampdoria.

Fiorentina 3-2 Lazio
Babacar (Vecino), Kalinic e Lombardi (contra) | Keita (Luis Alberto) e Murgia (Luis Alberto)

Tops: Babacar (Fiorentina) e Luis Alberto (Lazio) | Flops: Cristoforo (Fiorentina) e Strakosha (Lazio)

Fiorentina e Lazio protagonizaram mais um jogo movimentado, algo que foi habitual para as duas equipes no campeonato. Depois dos vacilos do último final de semana, os viola levaram a melhor e até ficaram na zona europeia por algumas horas, mas o Milan somou um pontinho e empurrou a equipe de Florença para a sétima posição. A Lazio (já garantida na Liga Europa) poupou jogadores por causa da final da Coppa Italia, mas saiu na frente no início do segundo tempo, com Keita: dos 15 gols marcados pelo senegalês no campeonato, quase metade (7) foram anotados nas últimas quatro partidas. A Fiorentina virou em menos de dez minutos, com os postes Babacar e Kalinic e uma pequena colaboração de Strakosha. Completando a série de desastres da defesa laziale, Parolo perdeu a bola (acabou se machucando, após as três substituições celestes) e, na sequência, Lombardi acabou desviando contra as próprias redes um chute na trave de Kalinic. Com um a menos, a Lazio até descontou após uma nova jogada de Luis Alberto, mas não empatou. O pior para Inzaghi foram as lesões de Lukaku e Parolo, que são dúvidas para a decisão de quarta.

Atalanta 1-1 Milan
Conti | Deulofeu (Lapadula)

Tops: Conti (Atalanta) e Deulofeu (Milan) | Flops: Petagna (Atalanta) e Kucka (Milan)

O efeito Atalanta. Montella contou até com a volta do capitão Montolivo, afastado desde outubro por causa de lesão no ligamento cruzado do joelho, mas mesmo com o elenco completo, decidiu espelhar o sistema de Gasperini e encaixar uma marcação individual. Estratégia que durante o jogo se provou muito falha, uma vez que os anfitriões ganhavam quase todos os duelos e foram para o intervalo mais tranquilos após o oitavo gol de Conti, que aproveitou falha de Donnarumma para se tornar o defensor com mais gols nas cinco principais ligas e também vice-artilheiro dos nerazzurri. O jovem goleiro rossonero, porém, se redimiu na etapa final para manter sua equipe no jogo, realizando algumas defesas complicadas. O Milan passou a assustar mais o gol adversário na segunda metade da etapa final e chegou ao empate com a joia Deulofeu já nos últimos minutos: o espanhol deixou Rafael Tolói no chão com uma finta e teve o chute desviado para tirar Berisha da jogada. O empate não foi o melhor dos mundos para a equipe de Bérgamo, mas garantiu a volta do time às competições europeias após 26 anos.

Atalanta festejou a classificação à Liga Europa no sábado (Ansa)
Inter 1-2 Sassuolo
Éder | Iemmello (Berardi) e Iemmello (Lirola)

Tops: Iemmello e Consigli (Sassuolo) | Flops: Murillo e Candreva (Inter)

A cada rodada a Inter consegue se superar e piorar a situação: agora são oito rodadas sem vencer, repetindo o pior retrospecto do clube, o da Serie A de 1981-82. Em um San Siro esvaziado, o destaque ficou para a Curva Nord, que estava parcialmente fechada por cantos racistas aos napolitanos há duas semanas e compareceu em menor número, mas ainda o bastante para criticar diretoria e jogadores com uma dezena de faixas. A mais impactante foi a última: "já que vocês não merecem nosso apoio, damos nosso adeus e vamos almoçar", colocada aos 20 minutos do primeiro tempo e seguida pelo abandono do estádio. A coisa pioraria, porque Iemmello (que até pouco tempo jogava a terceira divisão) repetiu Melchiorri do Cagliari e marcou duas vezes em dois erros bisonhos da defesa interista: o primeiro aos 36, graças a Murillo, e o outro aos 50, após mal posicionamento da zaga. Enquanto Candreva e Perisic deixavam os torcedores nervosos, Éder e Gabriel foram um dos poucos a correrem atrás. O ítalo-brasileiro até conseguiu descontar, mas não o bastante para evitar a enésima vergonha da Inter. "Menos mal" que o oitavo lugar está assegurado e, assim, o time começará a próxima Coppa Italia já nas oitavas de final.

Crotone 1-0 Udinese
Rohdén (Trotta)

Tops: Trotta e Ceccherini (Crotone) | Flops: Théréau e Felipe (Udinese)

Quem segura esse Crotone? Nas últimas sete rodadas, ninguém pontuou mais que a equipe da Calábria, que conquistou a quinta vitória desta série de invencibilidade em busca da salvezza. Os 17 pontos acumulados nos 21 disputados neste período por enquanto ainda não são suficientes, mas o time de Nicola comemorou bastante as derrotas de Empoli e Genoa, que têm, respectivamente, apenas um e dois pontos na frente. Nesse domingo, Trotta novamente foi protagonista e criou a jogada do gol de Rohdén, enquanto o quinto defensivo teve grande atuação e suportou a pressão da Udinese. Faltando duas rodadas, será que dá para o novato conseguir esse feito inacreditável? Para isso, além de secar os adversários, precisará somar pontos diante de Juventus e Lazio.

Cagliari 3-2 Empoli
Sau (Isla), Diego Farias e Diego Farias (Tachtsidis) | Zajc (Krunic) e Maccarone (Zajc)

Tops: Diego Farias (Cagliari) e Zajc (Empoli) | Flops: Laurini e Skorupski (Empoli)

É até estranho pensar que o Cagliari fez três gols e nenhum foi de Borriello. O veterano centroavante estava em campo e criou perigo, mas não teve a mesma precisão dos baixinhos Diego Farias e Sau, que deram a vitória dos sardos ainda no primeiro tempo. Em meio às especulações sobre o seu futuro, Skorupski, um dos melhores goleiros do campeonato, dessa vez não manteve a forma. Logo aos sete minutos não reagiu para tentar evitar o gol de Sau, após um longo lançamento de Isla, e depois também não parou as jogadas de Diego Farias. Primeiro, o atacante tabelou com Borriello e depois recebeu passe longo de Tachtsidis para aproveitar toda sua velocidade contra a defesa adversária aberta. Após o intervalo Pucciarelli teve a chance de descontar, mas Rafael defendeu sua cobrança de pênalti e já era tarde quando o jovem Zajc entrou em ação. Ainda assim, o esloveno assustou bastante os anfitriões com um belo gol e uma assistência para Maccarone balançar as redes pela quinta vez no campeonato. Pior para os toscanos, que viram a vantagem para o Crotone cair para apenas um ponto. Agora, precisam confiar que a Juventus assegure seu título em casa contra os novatos da Calábria.

Palermo 1-0 Genoa
Rispoli (Chochev)

Tops: Rispoli e Chochev (Palermo) | Flops: Lamanna e Cataldi (Genoa)

Tarde demais, Palermo. Nas últimas três rodadas foram sete pontos, e mesmo assim os sicilianos terão que jogar a Serie B novamente. Talvez o ala Rispoli, vice-artilheiro do time, não dispute a segundona: destaque dos palermitanos, marcou seu sexto gol logo no início. A equipe rosanero já caiu e ainda pode ter feito uma grande contribuição para levar o Genoa junto: foi uma grande dor de cabeça para os grifoni nesta temporada, uma vez que venceu tanto no turno quanto no returno. Para os rossoblù, que estão somente dois pontos acima da zona de degola, não adiantou nem mesmo a motivação depois da vitória sobre a Inter.

Sampdoria 1-1 Chievo
Quagliarella | Inglese (Depaoli)

Tops: Torreira (Sampdoria) e Depaoli (Chievo) | Flops: Bruno Fernandes (Sampdoria) e Sorrentino (Chievo)

Demonstrando a habitual irregularidade, a Sampdoria chegou a seis jogos sem vitória – a última foi contra a Inter, no início de abril. Apesar disso, o time de Giampaolo segue jogando bem, mas a defesa não oferece garantias e o elenco não consegue manter o ritmo necessário para segurar resultados positivos. Contra o Chievo, a Samp abriu o placar cedo graças a Sorrentino, que teve falha inacreditável e largou a bola passada por Schick nos pés de Quagliarella. O veterano não desperdiçou a chance para fazer seu 11º gol na temporada. Apesar do domínio dos anfitriões, o empate veio segundos depois do intervalo, quando Inglese acertou chute de rara felicidade. No final do jogo, o baixinho Torreira, uma das maiores revelações do campeonato, assustou os visitantes com um chute na trave e os blucerchiati mais uma vez tropeçaram.

Bologna 3-1 Pescara
Destro (Di Francesco), Di Francesco e Destro (Okwonkwo) | Bahebeck (Mitrita)

Tops: Destro e Di Francesco (Bologna) | Flops: Fiorillo e Fornasier (Pescara)

Acordou o belo adormecido. Como tem sido normal nos últimos anos, Destro faz uma temporada fraca e de vez em quando acorda para marcar alguns gols, especialmente na reta final. Depois da doppietta na Udinese, o centroavante repetiu o feito contra o Pescara neste domingo. O jogador de Ascoli Piceno abriu o placar antecipando a péssima saída de Fiorillo e completando o cruzamento do bom Di Francesco, e o fechou depois de finalizar uma jogada do jovem Okwonkwo. Neste meio tempo, Di Francesco e Bahebeck também balançaram as redes. A vitória bolonhesa não muda absolutamente nada no campeonato, já que os rossoblù continuam na 15ª posição e o rebaixado Pescara não sai mais da lanterna.

*Os nomes entre parênteses nos resultados indicam os responsáveis pelas assistências para os gols

Relembre a 35ª rodada aqui.
Confira estatísticas, escalações, artilharia, além da classificação do campeonato, aqui.

Seleção da rodada
Consigli (Sassuolo); Rüdiger (Roma), Koulibaly (Napoli), Ceccherini (Crotone), Pisacane (Cagliari); Allan (Napoli), De Rossi (Roma); Callejón (Napoli), Mertens (Napoli), Diego Farias (Cagliari); Iemmello (Sassuolo). Técnico: Maurizio Sarri (Napoli).

A Liga Serie A disponibiliza os melhores momentos da rodada em seu canal oficial. Veja os melhores momentos dos jogos abaixo.

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário